VOCAÇÃO LEIGA

Neste mês de agosto estamos, juntamente com nossa Santa Igreja Católica, celebrando o mês das vocações. Já falamos sobre a vocação sacerdotal, matrimonial e religiosa, e nesta última semana, de maneira especial, falaremos sobre a VOCAÇÃO LEIGA!

“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.”

(Mc 16, 15)

Esta foi a ordem de Jesus aos homens! E essa ordem deve ser cumprida por todos os filhos de Deus, sendo eles religiosos ou leigos!

“Tome cuidado com a sua vida, talvez ela seja o único evangelho que as pessoas leiam.”

(São Francisco de Assis)

Os leigos, em sua vida cristã, também são chamados a evangelizar com a própria vida, pois como diz São Francisco de Assis: “Talvez ela seja o único evangelho que as pessoas leiam.” Por isso, nós, leigos, temos a missão de transmitir Deus onde estivermos.

Para isso, através do batismo, recebemos a nossa vocação primeira: A SANTIDADE! 

Sobre a vocação leiga, São João Paulo II diz:
“A eficácia do trabalho apostólico do fiel leigo está intimamente associada à sua base espiritual, à sua vida de oração pessoal e comunitária, à frequência na recepção dos sacramentos, sobretudo a eucaristia e a penitência e à sua reta formação doutrinária”.

Para isso, precisamos cumprir nossos deveres de acordo com nosso estado de vida (solteiro, casado, deveres de pai ou de mãe, deveres profissionais, deveres de cidadão), superando-se e melhorando dia a dia.

Santa Mônica
A igreja celebra no dia, 27/08 o dia de Santa Mônica
e no dia 28/08, Santo Agostinho.

Foi assim que Santa Mônica, que era leiga, mãe e esposa, santificou-se ao trabalhar cotidianamente na evangelização e conversão de seu marido e filhos. Dentre eles, Santo Agostinho, por quem ela rezou, derramando muitas lágrimas, durante 30 anos.

Certo dia, escutou de um bispo, quando suplicava oração por Santo Agostinho: “Vá e viva em paz, pois é impossível que possa perecer um filho de tantas lágrimas”. Sua perseverança alcançou a recompensa de, ao fim de sua vida, vê-lo convertido.

A vida de Santa Mônica pode ser resumida em dedicação a Deus e à sua família, mas principalmente em oração e lágrimas por aqueles que ela amava, por isso ela dizia: “Cada dia é uma moeda que Deus nos dá para comprarmos a sua glória.” 


Beata Chiara Lubich foi uma jovem leiga católica que morreu de maneira precoce vencida pelo câncer. Porém, em todas as  suas dores, uniu-se  fielmente às dores de Jesus. Durante seus sofrimentos disse:

“Tudo adquire o seu valor mesmo nos momentos mais terríveis, se for oferecido a Jesus.”

(Beata Chiara Lubich)

Ofereçamos também nossas dores e desafios a Jesus e nos unamos a Ele na Santa Cruz, e Ele sempre será o nosso auxílio seguro em qualquer situação.


São José Luis Sanchez
São José Luis Sanchez

Outro exemplo de santa vivência da vocação leiga é São José Luís Sanchez, o jovem de 14 anos que ofertou sua vida em defesa da fé católica, quando a Igreja sofreu uma grande perseguição no México, no início do século XX.

Pedindo à sua mãe permissão para se juntar aos cristeros, que lutavam em defesa da fé católica, já prevendo que provavelmente morreria, não temeu, e falou: “Nunca foi tão fácil ganhar o Céu como agora!”. E assim morreu: como leigo defensor da igreja, e como mártir em busca do Céu.

Hoje vemos exemplos de grandes santos que foram leigos, como:

  • Santa Maria Goreti
  • São Domingo Sávio
  • Santa Gemma Galgani
  • Beata Chiara Lubich
  • São Luís Martin
  • Santa Zélia 
  • São Tomás More
  • Santa Giana 

E tantos outros, que estavam no mundo, mas com o coração completamente em Deus, e isso fez deles grandes evangelizadores. 

Peçamos a Deus que o exemplo deles se reflitam em nossas vidas, e sejamos também colunas de apoio dentro da Igreja e vocação que o Senhor nos confiou.

Rezemos esta oração de Santa Giana, que muito agradou a Deus no seu chamado como leiga dentro da Igreja. Como ela, peçamos ao Senhor a graça de realizar plenamente a vontade de Deus. Rezemos juntos:

Ó Jesus,
A ti prometo submeter-me
A tudo aquilo que permita que me aconteça,
Faz-me somente conhecer a tua vontade.
Meu dulcíssimo Jesus,
Deus infinitamente misericordioso,
Pai terníssimo das almas
E de maneira especial
Das mais fracas,
Das mais miseráveis,
Das mais enfermas,
Que carregas de modo especial entre os teus braços divinos,
Venho te pedir por amor
E pelos méritos do teu Sagrado Coração
A graça de compreender
E de fazer sempre a tua santa vontade,
A graça de confiar em ti,
A graça de repousar seguro pelo tempo
E pela eternidade no teu amoroso braço divino.
Amém!

Nós, leigos, somos agraciados por Deus, com uma missão de sermos sal da terra e luz do mundo em nossa vida, em nossa família, na Igreja, enfim, sermos a presença de Deus em nossa vivência com as pessoas ao nosso redor. Para nós é necessário não desviarmos nosso olhar de Deus. Busquemos com coragem a Sua face nesse mundo. Nos entreguemos ainda mais a Ele. 

Bendito seja Deus por ter voltado seu olhar bondoso e amoroso sobre nós!


INSCREVA-SE E ATIVE AS NOTIFICAÇÕES

Assim você será avisado sempre que postarmos um novo vídeo no nosso canal!

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

Siga-nos no Instagram, Facebook e Twitter e tenha acesso aos nossos conteúdos!

AJUDE NOSSA OBRA DE EVANGELIZAÇÃO

Se você está sentindo em seu coração o desejo de ajudar, você pode fazer através desse link:

ADQUIRA AS MÚSICAS

Belíssimas músicas que lhe levarão a mergulhar ainda mais no coração de Deus!


Escreva seu comentário