Vocação de Jesus,
Deus seja amado com todas as forças de nosso coração e de nossa alma!

(Essa é uma história fictícia, mas o conteúdo do diálogo que se segue esclarece uma realidade pela qual a Igreja tem passado nos últimos anos)

Foi divulgado, dentro da Igreja que Jesus fundou em Pedro, um encontro de três dias sobre a História da Igreja. Quem iria pregar nesse encontro seria o padre Pedro. Este padre, que só andava de batina, era um padre muito apaixonado por Deus e pela Igreja, cheio do Espírito Santo, muito disciplinado consigo mesmo, fiel na vida de oração, jejum e penitências. 

Nesse encontro, no qual compareceram católicos de todos os estados do Brasil, era notório que o Espírito Santo inspirava o padre Pedro, porém nem todos os participantes acolhiam suas palavras no coração, e  a semente que ele lançava não germinava nos seus corações, pois estavam já ocupados de pensamentos e ideias que não vinham de Deus, mas de suas inclinações humanas.

Durante um dos intervalos, um grupo aproximou-se do padre Pedro. Eram na maioria jovens de 20 a 30 anos, aparentemente estudantes universitários. Seus olhares e semblantes transpareciam um ar de superioridade. O padre, respeitosamente, os recebeu, embora estivesse fisicamente cansado por ter passado horas em pé pregando a Palavra de Deus. Um deles tomou a iniciativa de romper o silêncio e começou a falar entusiasmado:

– Durante a sua pregação, estávamos conversando sobre os novos métodos de evangelização. São métodos inovadores, que aprendemos e queremos passar adiante. Temos planos de como inovar na evangelização! Queremos trazer as pessoas de volta à Igreja. Estamos realizando nas nossas cidades bailes cristãos, festas cristãs, e está dando muito certo. A alegria é grande! Oferecemos comidas e bebidas. Os adultos só podem beber no máximo duas ou três latinhas de cerveja, uma ou duas doses de uísque, mas é proibido aos menores de idade. Cada evento é um sucesso maior que o outro e cada vez mais gente participa!

Outro, percebendo a expressão negativa do padre, interrompeu o primeiro e disse:

– Se não evangelizarmos com novos métodos, a Igreja vai se esvaziar. As comunidades católicas que não estão fazendo como a gente não estão conseguindo pescar almas para Jesus. É hora de inovar! É hora da nova evangelização, pois a velha, caducou e morreu!

Um terceiro ainda com mais altivez continuou:

– É a hora do show! Jesus diz que temos de ser humildes, porém, espertos. Essa é a hora da esperteza para salvar as almas. Estamos divulgando um congresso para ensinar os novos métodos da evangelização. Eis aqui alguns panfletos, queria que o senhor nos permitisse divulgar!

TEMA DO ENCONTRO:
Ressuscite a Igreja.

Participe e aprenda como salvar a Igreja

TEMA DAS PALESTRAS:
 1 – Os invencíveis métodos da Nova Evangelização.
2 – Católicos com a visão do século XXI
3 – O que pregar e o que não pregar para atrair o povo.
4 – Como conquistar pessoas.
5 – Deus quer amor, paz e misericórdia, não sacrifícios.
6 – Por que o Deus amor salvará todas as pessoas?

Após receber o panfleto e lê-lo preocupadamente, o padre Pedro quis começar a falar, mas foi impedido pelo jovem que o havia entregue:

– Não deixe de ir ao nosso encontro. Divulgue aqui também e na sua paróquia! Vocês vão aprender não só o que falar, mas também o que não falar na evangelização moderna. Estamos no século XXI, ninguém quer ouvir as pregações da idade média. Não devemos aterrorizar as pessoas, falando de Inferno, condenação, demônios, Purgatório, jejum, sacrifício. Jesus diz no Evangelho que Ele não quer sacrifício, Ele quer a misericórdia. Temos de dizer às pessoas que Deus é amor, que o amor vai salvar a todos.

O amigo deles, que tinha se calado, voltou a falar:

– E ainda mais! Neste congresso, as pessoas verão a importância do ecumenismo. Temos de destruir os preconceitos entre religiões. Deus está em todo lugar, as religiões precisam se unir. Em nossa comunidade, nós levamos líderes de diversas religiões para darem a sua mensagem: líderes católicos, evangélicos, budistas, muçulmanos, espíritas, de religiões de matriz africanas, como o candomblé, a umbanda…

Padre Pedro, que até então ouvira tudo pacientemente, aproveitou um curto momento de silêncio e levantou levemente o braço, dando sinal de que queria falar. Voltou-se para o que havia entregue o panfleto e parecia ser o líder daquele grupo:

– Qual é o seu nome?

– Sou o Zônico Zais.

Revestindo-se de autoridade e tomando fôlego, iniciou então sua resposta:

– Zônico, vocês estão confundindo ecumenismo com sincretismo. O ecumenismo foi criado para as religiões não viverem em guerra; para as religiões respeitarem cada uma a cultura, os ritos, a doutrina das outras. Deixar cada qual viver em seu local, do seu modo. O ecumenismo é para ser isso, mas, na prática, não é. Na prática, está sendo o que vocês fazem. Mas, na verdade, o que vocês fazem é sincretismo. Sincretismo é a mistura de religiões, em que uma absorve a outra; em que uma se anula diante da outra; em que, no nome da paz, de modo subliminar, todas as religiões exigem que o Catolicismo deve negar seu Deus, negar Jesus, negar a doutrina católica, negar o Batismo, a Eucaristia e os demais Sacramentos, e aceitar as verdades das outras religiões.

Zônico fazendo sinal de negação com a cabeça, respondeu:

– Isso que o senhor falou não tem nada a ver! É um pensamento preconceituoso! Convidar pessoas de outras religiões para darem palestras dentro da Igreja Católica é sinal de boa fé, sinal que queremos a paz no mundo.

O amigo dele também falou:

– Estou me sentindo ofendido, pois não sou católico, sou de outra religião. Estou me sentindo discriminado com o que você falou. Ainda bem que a maioria dos católicos não é preconceituosa. Estou me sentindo ofendido. Nunca fui tão ultrajado.

O outro amigo veio na defesa de seus amigos, dizendo:

– Eu também sou de outra religião, mas admiro os católicos. A comunidade do Zônico sempre me convida para pregar a Palavra de Deus na comunidade deles! Líderes católicos, como o Zônico, são a grande esperança de a Igreja Católica se converter à verdade.

Os jovens começaram a cercar o padre falando vários ao mesmo tempo e causando uma grande algazarra! O padre novamente pediu silêncio e disse-lhes:

– Vocês não querem ouvir minha resposta, querem soltar a raiva em cima de mim, como já estão fazendo. Deem-me licença, que vou lanchar!

Um dos mais jovens do grupo apontou o dedo para o padre e disse:

– O senhor se sente superior aos outros.

Padre Pedro, voltando-se para ele, disse:

– Se alguém diz a verdade, esse alguém fala do que é superior a ele. Apenas expliquei a diferença de ecumenismo para sincretismo, e vocês estão fora de si.

– Quem está fora de si é o senhor. Nós não fazemos sincretismo. O senhor é louco!

– Relembrem o que me falaram. Olhem como vocês fazem na comunidade de vocês. Se buscam a verdade, verão que estão fazendo uma salada ruim de religiões.

– Você está nos chamando de loucos?

– Você me ouviu dizer a palavra louco? Quem usou essa palavra ainda há pouco não fui eu. Vocês estão me acusando de fazer o que vocês fazem. Eu falei: salada ruim de religiões. É o que vocês estão fazendo, misturando as religiões para que sejam uma só. Salada é a mistura de diversas frutas. Misturar é juntar coisas diferentes. Salada de frutas é coisa boa, mas salada de religiões, em que uma deve se anular pela outra, é coisa ruim, até porque, como lhes disse, e agora vendo aqui, muitos de vocês nesse encontro católico não são católicos, mas convidados do Zônico para divulgarem o congresso de vocês no meio católico. Eu afirmo, a grande verdade é que vocês, das outras religiões, querem que a minha Igreja Católica renuncie a missão dada por Jesus Cristo quando a fundou em Pedro, para vocês levarem para as igrejas de vocês os católicos que se deixarem apanhar na armadilha de vocês.

Um deles, que estava muito exaltado, disse:

– Quem fundou a Igreja Católica foi Constantino, no ano 313 depois de Cristo, e não Jesus.

O padre perguntou o nome dele, e ele respondeu:

– Meu nome é Luterino.

– Luterino, a Igreja Católica já existia antes do imperador Constantino. Jesus chamou Pedro e disse: “E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mt 16,18) Eu estava falando agora a pouco sobre isso e vejo que realmente vocês não estavam nem um pouco atento durante a pregação! Observe que Jesus diz que edificará a Igreja Dele, não diz que edificará as suas igrejas. Jesus fala no singular: “Edificarei a minha Igreja”. Se você tiver apenas decorado a frase que Constantino fundou a Igreja no ano 313 depois de Cristo, e não for um pesquisador da história, então fala sem conhecimentos da história, pois no século 1 depois de Cristo, na epístola de Santo Inácio de Antioquia aos Esmirnenses, Santo Inácio se comunicava com os cristãos, se referindo a eles como Igreja Católica. Santo Inácio viveu no ano 67 depois de Cristo, e morreu no ano 110 depois de Cristo. Constantino viveu séculos depois.

– Foi Constantino quem fundou a Igreja Católica! Ele escreveu até um documento que prova isso.

– Você já leu esse documento? O que ele diz?

– Hã!?? Eu? É o seguinte! Foi Constantino que fundou a Igreja Católica no ano 313.

– Luterino! Você nem conhece esse documento, você só sabe repetir uma frase. Faça um bem à sua alma: procure ler esse documento. Se você ler, você verá que Constantino não fundou religião nenhuma. Verá que nesse documento Constantino decretava o fim da perseguição aos cristãos. Eu não lembro de cor para lhe dizer agora, mas anote para depois você procurar e ler. Procure por Édito de Milão. Quando ler, dê atenção ao parágrafo em que Constantino fala sobre esse documento, assinado por ele, em que dá total liberdade aos cristãos. Luterino! Fizeram lavagem cerebral doutrinária em sua cabeça, mas se, de todo o coração, você buscar a verdade, Jesus o libertará das correntes da mentira que o estão prendendo.

– A Igreja Católica foi fundada por Constantino no ano 313.

– Luterino, por favor, não vá me repetir novamente essa frase. Ela não condiz com a verdade, não é nem um equívoco de uma pessoa ignorante, é uma mentira proposital, dita muitas vezes para o pessoal da sua religião. Vocês ouviram tantas vezes essa mentira, que para vocês virou verdade.

– A Igreja Católica foi fundada por Constantino no ano 313! A Igreja Católica foi fundada por Constantino no ano 313!

– Luterino! Você não é um cyborg. Pare com isso, você é um ser humano.

– E se eu for um cyborg?

– Então você está com defeito.

Outro convidado do Zônico, com muita raiva nos olhos, olhando para o padre disse:

– Eu leio a Bíblia. Só acredito no que a Bíblia diz.

– Pelo amor de Deus, não vá me dizer que a Igreja Católica foi fundada por Constantino no ano 313.

– Digo sim.

– Qual é o seu nome?

– Meu nome é Macedo.

– Hummm!!! Macedo, você disse que só acredita no que a Bíblia diz. Isso é verdade mesmo?

– Claro que é. A Bíblia é a Palavra de Deus.

– Pois então me diga: onde é que, na Bíblia, diz que foi Constantino que fundou a Igreja?

– …

– Pessoal, com licença, vou sair, daqui a pouco continuarei o tema da pregação. Abram caminho, preciso fazer três coisas necessárias: uma, é ir rezar por vocês; segunda, lanchar; terceira, ir ao banheiro.

Eles ficaram falando, enquanto o padre se dirigiu para a capela do Santíssimo, para orar por aqueles jovens e por toda a Igreja, para que Deus a proteja dos inimigos de dentro e de fora.

Deus, que é bom, misericordioso e poderoso, nos abençoe e nos abençoe mais.
J.V.

8 comentários

  1. Esses três jovens representam muito bem os inimigos que se infiltraram em nossa Igreja. Eles são aqueles que se deixam levar pelo relativismo religioso e a Teologia da Libertação propriamente dita.
    Deus realize a conversão dessas almas e as livre do Maligno.
    Que eles reconheçam que “… Não podem existir duas verdades verdadeiras. Não pode existir duas religiões verdadeiras”. (J.V).

  2. Uma história fictícia mas que resume bem os tempos em que estamos vivendo. Que Deus abra a mente e o coração de muitas pessoas para ouvirem e acolherem a Verdade que liberta.

  3. Gostei da leitura! Simples e fácil de entender! Eu com cristã leiga, já passei várias vezes por essas situações que o padre passou… Infelizmente a fumaça de satanás estar dentro da igreja, mas as portas dos infernos não triunfará sobre ela! Não nos deixemos enganar com as falsas teologias e ideologias. Nos apeguemos a Deus e a Nossa Senhora e com os santos e anjos para não vacilar nesse período onde nossa fé estar sendo testada.. Já entramos nos finais dos tempos! Salve Maria Imaculada!

  4. Que os verdadeiros e bons cristãos defendam a Igreja de Cristo, que o Senhor tire a venda dos olhos daqueles que como os jovens da história se deixaram levar pelos enganos de Satanás que odeia e repudia a prática da verdadeira e santa Doutrina Católica.

  5. Amém! Que leitura edificante, esclarecedora e necessária. Deus abençoe nossa Igreja Católica e tenha misericórdia de nós e do mundo inteiro. Que Nossa Senhora nos ensine amar a Cristo e Sua Igreja e sermos fiéis até o fim.

Escreva seu comentário