Quatro novenas para momentos difícies e urgentes

VOCAÇÃO DE JESUS!
Deus seja amado com todas as forças de nosso coração e de nossa alma.

04/04/2022

Todas as pessoas no mundo passam por problemas na vida. A primeira coisa que fazem é tentar solucionar seu problema, mas muitas continuam com seus problemas porque:

Ou não sabem… 

Ou não querem… 

Ou esquecem de recorrer a Deus. 

Muitos não confiam nas Palavras de Jesus, quando Ele diz: “Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei”. (Mt 11,28) 

JESUS CHAMA! COMO IR A JESUS?

O caminho para ir a Jesus é:

  • Oração;
  • Jejum;
  • Santa Missa;
  • Arrependimento e confissão dos pecados;
  • Reza diária do Rosário;
  • Leitura da Palavra de Deus;
  • Cânticos espirituais;
  • Leitura de livros da vida dos Santos Católicos;
  • Saída do caminho e de amizades que não leva a Jesus;
  • Novenas.

As novenas são um modo simples de realizar uma oração por nove dias seguidos a:

  • Deus Criador de todas as coisas.
  • Ou a Jesus, o Salvador.
  • Ou ao Espírito Santo Santificador.
  • Ou a Santíssima Trindade.
  • Ou pedindo a intercessão da Santíssima Virgem Maria, Mãe de Jesus, junto a Deus.
  • Ou a intercessão de um ou mais, de um dos inúmeros Santos e Anjos reconhecidos pela Igreja Católica.

Existem muitas novenas católicas. Neste texto você vai encontrar quatro orações católicas tradicionais e muito poderosas, que podem também ser rezadas em formato de novena, ou seja, por nove dias seguidos, pedindo por uma ou mais intenções. Elas irão lhe ajudar nos momentos mais difíceis de sua vida.

Você pode, se quiser, fazer as quatro ao mesmo tempo, ou começar com apenas uma, e iniciar a próxima quando terminar a primeira.

Lembrando que, para estes tempos, Nossa Senhora revelou que, depois da Santa Missa, a reza diária do Santo Rosário é uma das orações mais poderosas. Sendo assim, você pode acrescentar ao Rosário que você reza, estas novenas ou outras orações católicas, à sua escolha. 

Lembremo-nos sempre! Todo tempo é hora de orar e vigiar. Sendo assim, vigiai e orai!

As quatro novenas são:

1 – VESTI-ME, SENHOR, DE VOSSA ARMADURA

2 – TERÇO PEDINDO A VINDA URGENTE DO ANJO EXTERMINADOR

3 – TERÇO A SÃO JOSÉ

4 – A COURAÇA DE SÃO PATRÍCIO

NOVENA 1 – VESTI-ME, SENHOR, DE VOSSA ARMADURA!

(Texto retirado de Ef 6, 10-19, um pouco modificado para formato de oração. Abaixo, após a oração, você pode conhecer a história de Nossa Senhora de Zeitoun. Continue lendo, que entenderá.)

Senhor!

Pela intercessão da qualificação de todos os títulos de Nossa Senhora, inclusive de Nossa Senhora de Zeitoun (Nossa Senhora da Luz), nesta Novena Vos pedimos:

Senhor Deus!

Fostes Vós que protegestes Jesus, Maria e José do ódio de Herodes, que queria matar Jesus.

Vós enviastes Vosso Anjo para dizer a José: “Levanta-te, toma o Menino e Sua Mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o Menino para o matar”. (Mt 2,13)

Senhor! Vinde nos proteger dos inimigos humanos e espirituais, contra os quais nada podemos fazer. Livrai-nos deles, Senhor!

Não permita que os que tramam contra nós tenham sucesso.

Destruí totalmente seus planos em execução contra nós.

Frustrai seus maléficos objetivos.

Eles sentem prazer em fazer o mal, dedicam-se a maldades, querem me destruir! 

“Mas o Senhor é justo, ele cortou as correias com que me afligiram os maus”. (Sl 128,4)

“O Senhor vela por aqueles que o amam, mas exterminará todos os maus”. (Sl 144,20)

Senhor!

Nós não queremos ser maus, “porque os maus serão exterminados, mas os que esperam no Senhor possuirão a terra”. (Sl 36,9)

“Eles se dissipam como a fumaça, como a cera que se derrete ao fogo. Assim perecem os maus diante de Deus”. (Sl 67,3)

Senhor! Nós nos dedicamos a Vós. É em Vós que esperamos e confiamos.

Senhor! Livrai-nos do Maligno e das pessoas que o servem.

Por Vosso soberano poder, fortalecei-nos, Senhor Deus!

Revesti-nos da Vossa armadura, para que possamos resistir às ciladas do demônio.

Sabemos, Senhor, que não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades; contra os príncipes deste mundo tenebroso; contra as forças espirituais do mal espalhadas nos ares.

Vesti-nos, Senhor, com Vossa poderosa armadura; para que possamos resistir nos dias maus e manter-nos inabaláveis no cumprimento do nosso dever.

Despertai-nos, Senhor! Ponde-nos alerta.

Com o cinto da Verdade, abraçai nossa cintura, Senhor.

Vesti nosso corpo com a couraça da justiça.

Calçai nossos pés de prontidão para anunciar o Evangelho da paz.

Fazei-nos embraçar o escudo da fé, para que possamos apagar todos os dardos inflamados do Maligno dentro e fora de nós.

Colocai sobre nossa cabeça o capacete da salvação.

Armai-nos e treinai-nos com a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.

Dai-nos um espírito de amor e zelo por Vós, para intensificarmos as orações, invocações e súplicas.

Dai-nos um espírito de oração, para estarmos orando em toda circunstância, pelo Espírito, no qual queremos perseverar em intensa vigília de súplica por todos os cristãos; para que todos, principalmente aqueles a quem deste liderança, recebam de Vós liberdade e poder para anunciar com santidade, sabedoria e coragem o mistério do Evangelho. Amém.

(Fazer o pedido que quer alcançar com a novena VESTI-ME, SENHOR, DE VOSSA ARMADURA)

HISTÓRIA DE NOSSA SENHORA DE ZEITOUN

Nossa Senhora de Zeitoun, também conhecida como Nossa Senhora da Luz, é uma invocação à Virgem Maria, que apareceu na cúpula da Igreja Copta de Santa Maria, em Zeitoun, distrito do Cairo, Egito, durante três anos, a partir de 2 de abril de 1968.

O líder da Igreja Ortodoxa Copta de Alexandria, o Patriarca de Alexandria, Cirilo VI, nomeou um comitê de sacerdotes e bispos para pesquisar o assunto. Após as pesquisas com religiosos confiáveis, no dia 4 de maio, Cirilo VI declarou oficialmente que confirmava as aparições como reais aparições de Nossa Senhora.

As freiras católicas da Sociedade do Sagrado Coração de Jesus testemunharam que viam as aparições, através de um relatório detalhado enviado ao Vaticano, o qual enviou um representante que também presenciou a aparição, e que, por sua vez, enviou um relatório ao Papa Paulo VI. Porém, o Vaticano não tomou a frente do caso, porque o aparecimento foi sobre uma igreja Copta. O Patriarca Cirilo VI, da igreja Copta Ortodoxa, aprovou o aparecimento em 5 de maio de 1968.

A SAGRADA FAMÍLIA FOGE PARA O EGITO

Segundo a tradição cristã, quando a Sagrada Família de Nazaré, Jesus, Maria e José,  precisaram fugir da perseguição de Herodes, para o Egito, os três se refugiaram na região chamada Mataria, hoje Zeitoun.

Para marcar o local em que hospedou os pais de Jesus, foi construída uma igreja com o nome de Igreja de Santa Maria. Ela foi destruída e reconstruída várias vezes, e sendo destruída mais uma vez, ficou abandonada até 1925. Até que um dia, um membro da família Khalil teve uma visão: a Mãe de Deus pedia uma nova reconstrução da igreja, prometendo se manifestar nela.

A Igreja de Santa Maria foi reconstruída, mas não houve manifestação de Nossa Senhora. Passaram-se 43 anos, e nada de Nossa Senhora se manifestar, como tinha prometido. Finalmente, em 02 de abril de 1968, Nossa Senhora começou a aparecer em forma de luz. Ficou aparecendo até 1970.

Nossa Senhora aparecia no telhado e andava sobre ele de um lado ao outro. Ora parava para saudar as milhares de pessoas presentes, ora abençoava. Quando Nossa Senhora abençoava, a multidão se ajoelhava para receber a bênção.

A aparição variava quanto ao tempo em que podia ser vista, ia de minutos a horas. No dia 08 de junho de 1968 ficou visível das 21h até as 04h30min da madrugada.

As aparições tinham a silhueta conhecida de Nossa Senhora. Nessa aparição, ela brilhava intensamente. Quando voltava ao Céu, a luz ia sumindo devagar. Muitas pessoas tiraram fotos, as quais irritavam os inimigos de Nossa Senhora, porque serviam como prova incontestável de que a aparição era real. Mesmo assim, muitos jornalistas e especialistas diziam que “as fotografias eram de má qualidade, não serviam como prova de autenticidade”,  ou que eram “alucinações, histeria de massas”, ou até mesmo que as luzes vinham de algum “holofote escondido”.

Várias autoridades, o Clero Ortodoxo, o Clero Católico do Egito, e até os Pastores Protestantes confirmaram a autenticidade das aparições, inclusive o governo egípcio.

Católicos e muçulmanos presenciaram juntos as aparições.

DECLARAÇÃO OFICIAL DO PATRIARCA DA IGREJA ORTODOXA COPTA, KYRILLOS VI

Depois de, cuidadosamente, apreciar relatórios e documentos e conversar com religiosos prudentes, o Papa Kyrillos declarou “sua profunda fé nas Aparições da Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus, e na quantidade admirável e incontável de milagres ocorridos, inclusive as curas miraculosas de enfermidades desesperadas, assim como as bênçãos que acompanharam os milagres”.

Em todo o período das aparições ocorriam muitas curas, e os fatos das curas se espalhavam. Havia os repórteres que noticiavam a verdade, mas a maioria dizia que: “em quantidade não se encontra o grande número de testemunhos que dizem existir”. Quando lhes apresentavam testemunhos irrefutáveis de cura e milagre, eles ignoravam e iam entrevistar quem, de algum modo, falasse o que eles queriam ouvir para colocar em suas reportagens. Sem poder negar os fatos, muitos jornais, revistas e rádios tiveram de publicar a verdade. Inclusive, o New York Times publicou fotos nítidas da aparição.

Algumas das muitas curas confirmadas por médicos renomados, incluíam as de:

  • Cegueira permanente;
  • Surdez;
  • Paralisia permanente de membros;
  • Insanidade mental;
  • Câncer da bexiga;
  • Câncer da glândula tireóide;
  • Hipertensão;
  • Hérnias;
  • Infecções bacteriológicas e virais, entre outras doenças.

Instantes antes de Nossa Senhora aparecer, eram vistas luzes cintilantes, às vezes de cores diferentes; luzes em forma de relâmpagos e descargas elétricas no espaço, sem fazer barulho. Havia dias em que parecia chover estrelas ou diamantes e outras variações de luzes.

A cada dia, a multidão aumentava, chegando a ter mais de 250 mil pessoas presenciando a aparição. Muitas vezes se via pombos e pássaros luminosos em torno de Nossa Senhora.

Em muitas das aparições, a multidão sentia o perfume de incenso com que os Padres incensam o altar e o povo na Missa. O incenso simboliza a oração dos fiéis subindo a Deus. Sem nada dizer, Nossa Senhora, ao permitir que as pessoas sentissem o perfume do incenso, estava dizendo que estava levando as orações dos que oram para Deus.

NOVENA 2 – TERÇO PEDINDO A VINDA URGENTE DO ANJO EXTERMINADOR

Se alguém está com um problema impossível de resolver humanamente, então pode pedir a ajuda ao Anjo Exterminador, pedir a Deus que o envie para:

  • Exterminar maldições;
  • Exterminar tentações insistentes;
  • Exterminar trabalhos diabólicos feitos por pessoas que mexem com o ocultismo;
  • Exterminar a doença que está lhe matando;
  • Exterminar o problema do desemprego;
  • Exterminar o problema de dívidas que ficaram impossíveis de serem pagas;
  • Exterminar situações de ameaças de morte;
  • Exterminar situações de chantagem;
  • Exterminar situações de pessoas más, que têm a intenção de fazer o mal contra você ou sua família;
  • Exterminar situação de calúnia, escândalo;
  • Exterminar a situação difícil em que você se encontra;

O QUE É QUE ESTÁ ACONTECENDO QUE VOCÊ NADA PODE FAZER?

Se você está passando por uma situação assim, então é momento de confiar em Deus e pedir a intervenção Dele em seu favor, em favor de sua família, de sua Vocação, de sua Igreja, de seu país, pedindo que Ele envie o Anjo Exterminador para exterminar o mal das situações em que você nada pode fazer, a não ser esperar ser libertado milagrosamente, pela ação do Anjo Exterminador.

QUEM É O ANJO EXTERMINADOR?

É o poderoso Anjo que Deus enviou contra Senaqueribe, rei da Assíria, que tinha ido com a má intenção de destruir Ezequias, rei de Judá, e seu povo. Diante de um exército muito superior ao seu, e vendo que nada podia fazer, Ezequias confiou em Deus e pediu ajuda.

Deus ouviu a oração de Ezequias.

Durante a noite, o Anjo Exterminador apareceu no meio do exército de Senaqueribe e exterminou cento e oitenta e cinco mil homens que tinham ido para exterminar Ezequias e o povo de Deus.

Sobre esse fato, pegue sua Bíblia e leia segundo Reis, capítulos 18 e 19.

O ANJO EXTERMINADOR NA BÍBLIA

“…Foram feridos pelo Exterminador e pereceram pelas serpentes”. (Jt 8,25)

“Foi pela fé que mandou celebrar a Páscoa e aspergir (os portais) com sangue, para que o anjo exterminador dos primogênitos poupasse os dos filhos de Israel”. (Hb 11,28)

“Nem murmureis, como murmuraram alguns deles, e foram mortos pelo exterminador”. (1Cor 10,10)

TERÇO AO ANJO EXTERMINADOR

No Crucifixo, rezar o CREDO.

Nas contas grandes, dizer: JESUS, MISERICÓRDIA!

Nas contas pequenas:

DEUS PAI, NO NOME DE JESUS, ENVIAI URGENTE O ANJO EXTERMINADOR.

Se rezar de dois ou mais pessoas, um diz:

DEUS PAI, NO NOME DE JESUS!

O outro responde:

ENVIAI URGENTE O ANJO EXTERMINADOR.

Encerrar com a SALVE RAINHA.

Fazer o pedido que quer alcançar com a novena TERÇO AO ANJO EXTERMINADOR.

NOVENA 3 – TERÇO A SÃO JOSÉ

Nas contas grandes:

Meu glorioso São José, nas vossas maiores aflições e tribulações, não vos valeu o anjo do Senhor? Valei-me, São José!

Nas contas pequenas:

Valei-me, São José.

Terminar rezando o oferecimento:

“A vós, glorioso São José, ofereço este terço em louvor e glória de Jesus e Maria, para que sejam minha luz e guia, minha proteção e defesa, minha fortaleza e alegria, em todos os meus trabalhos e tribulações, principalmente na hora da agonia.

Pelo nome de Jesus, pela glória de Maria, imploro o vosso poderoso patrocínio, para que me alcanceis a graça que tanto desejo. Falai em meu favor, advogai a minha causa no Céu e na Terra, alegrai a minha alma para honra de Jesus, de Maria e vossa. Amém.”

Fazer o pedido que quer alcançar com a novena do TERÇO A SÃO JOSÉ.

Quem se apoia em São José, a quem Deus escolheu para proteger Jesus e Maria em todos os momentos, e que, por inspiração divina, foi eleito como o Padroeiro da Igreja e das famílias, se apoia em uma poderosa rocha. Deus deu a São José um grande poderio que ninguém pode imaginar a grandeza. Por isso, recorramos a ele.

Quando não sabemos o que fazer em determinada situação, lembremos que foi São José, inspirado por Deus, quem escolheu o caminho para conduzir sua família na fuga para o Egito; foi ele quem a alimentou, agasalhou e protegeu Jesus bebê e Sua Mãe. Foi ele quem, depois, trouxe-os de volta em segurança para Nazaré.

São José educou Jesus, ensinou-lhe as Leis de Deus e a ler a Sagrada Escritura. Essa era a tradição judaica, o pai ensinava ao filho. A humildade de São José é tão grande, que a própria Palavra de Deus fala pouco sobre ele.

Deus marcou o tempo em que o mundo ouvirá falar de São José. Nesse tempo, muitas serão as igrejas construídas em seu nome; milhões de pessoas recorrerão a ele por verem o que os outros estão conseguindo receber de Deus em graças por causa da intercessão de São José. Esse tempo não está tão longe.

SANTA TERESA D`ÁVILA DÁ SEU TESTEMUNHO SOBRE SÃO JOSÉ

“(…) Assim, tomei por advogado e senhor o glorioso São José, encomendando-me muito a ele. Vi com clareza que esse pai e senhor meu me salvou, fazendo mais do que eu podia pedir, tanto dessa necessidade como de outras maiores, referentes à honra e à perda da alma.

Não me lembro até hoje de ter-lhe suplicado algo que ele não tenha feito. Espantam-me muito os muitos favores que Deus me concedeu através desse bem-aventurado Santo, e os perigos, tanto do corpo como da alma, de que me livrou.

Se a outros santos o Senhor parece ter concedido a graça de socorrer numa dada necessidade, a esse Santo glorioso, a minha experiência mostra que Deus permite socorrer em todas, querendo dar a entender, que São José, por ter-Lhe sido submisso na terra, na qualidade de pai adotivo, tem no Céu todos os seus pedidos atendidos.”

“Numa ocasião, estando numa necessidade que não sabia resolver, nem tendo com que pagar os operários, apareceu-me São José, meu verdadeiro pai e senhor, e deu-me a entender que recursos não me faltariam e que eu devia contratá-los. Eu o fiz, sem dispor de um centavo, e o Senhor, por caminhos que espantavam aos que o viam, me forneceu os recursos.”

“Eu queria persuadir todos a serem devotos desse glorioso santo, pela minha grande experiência de quantos bens ele alcança de Deus. Não conheço nenhuma pessoa que realmente lhe seja devota e a ele se dedique particularmente, que não progrida na virtude; porque ele ajuda muito as almas que a ele se encomendam. Há alguns anos, sempre lhe peço, em seu dia, alguma coisa, nunca deixando de ser atendida. Se a petição vai algo torcida, ele a endireita para maior bem meu.”

REVELAÇÃO DE NOSSA SENHORA A VENERÁVEL MARIA DE ÁGREDA SOBRE SÃO JOSÉ

“Os homens ignoram os privilégios que o Senhor concedeu a São José, e quanto pode sua intercessão junto de Deus. Somente no dia do Juízo os homens conhecerão sua excelsa santidade e chorarão amargamente por não se haverem aproveitado desse meio tão poderoso e eficaz para sua salvação e alcançar as graças de que necessitavam”.

NOVENA 4 – A COURAÇA DE SÃO PATRÍCIO

Esta oração é chamada de couraça, significando o poder que ela tem de proteger corpo, mente e alma de quem a reza. Claro que não terá poder de proteção nenhum se for rezada como superstição ou magia; se for rezada por quem, rezando-a, não quer ter nenhum compromisso com Deus.

A pessoa que deu o título a esta oração de Couraça de São Patrício usou a palavra couraça sabendo que era uma parte da armadura medieval que protege o tronco do cavaleiro. Sabia o que eram os espaldares para proteger os ombros; sabia o que eram as grebas para proteger as partes inferiores das pernas; conhecia bem as outras partes da armadura que compunham a proteção do cavaleiro quando ele a usava.

O termo “couraça” foi usado significando que quem reza essa oração veste a armadura inteira, que era a intenção de São Patrício. Ou seja, quem reza fica protegido por inteiro; só poderá ser morto quando chegar o dia, antes disso nada pode matar essa pessoa de fé.

VALIDADE DA ORAÇÃO DA COURAÇA DE SÃO PATRÍCIO

Esta oração exerce grande proteção somente em quem tem compromissos com Deus.

  • Compromisso de amar a Deus sobre todas as coisas;
  • Compromisso em obedecer aos Dez Mandamentos da Lei de Deus;
  • Compromisso em se esforçar para não pecar;
  • Compromisso de, se pecar, se arrepender, pedir perdão e continuar na luta de não pecar;
  • Compromisso em valorizar os Sete Sacramentos da Igreja Católica: 
    • Batismo;
    • Crisma ou Confirmação;
    • Eucaristia;
    • Reconciliação ou Penitência;
    • Unção dos enfermos;
    • Ordem (Onde são constituídos os Bispos, Padres, Diáconos);
    • Matrimônio.

P.S. “A Eucaristia ocupa um lugar único, como ‘sacramento dos sacramentos’: todos os outros sacramentos estão ordenados para este, como para o seu fim.” (CIC § 1211).

A FÉ DOS CAVALEIROS DA IDADE MÉDIA

Os cavaleiros da idade média rezavam a Oração da Couraça de São Patrício todos os dias. Era rezada com muita fé em Deus de que, pela intercessão de São Patrício, quem a rezava era protegido pelos Santos Anjos durante as batalhas dos golpes do inimigo.

Acreditavam que Deus lhes daria força, coragem e saúde para combater; que, por causa da oração a São Patrício, eram também protegidos dos demônios, de vícios, de veneno, de inveja, de morte súbita, de traições, mentiras, calúnias, falsidades, perversidades, armadilhas.

Muitos eram as histórias dos cavaleiros que em batalha, ao se verem exaustos e sozinhos, enfrentando muitos oponentes, de repente aparecia um cavaleiro muito alto, que matava rapidamente com sua espada reluzente todos os inimigos.

Quando o alto cavaleiro era procurado após a batalha, não era encontrado. Como aparecia, sumia. Ele nunca estava ao lado de todos os cavaleiros, somente dos que, tendo temor de Deus, rezavam a Couraça de São Patrício. Os que não rezavam, morriam atingidos pelos inimigos ao seu lado. “Insisti para meu amigo paladino como eu, rezar a oração de São Patrício, ele respondia que iria rezar. Nunca rezou. Na batalha contra Ali Paxá, fomos cercados por arqueiros, nos vimos sem saída quando um alto cavaleiro, mais de dois metros de altura, veio em nossa ajuda, as flechas não me atingiram, mas Federico foi morto por cinco flechadas.”

Catedral de São Patrício em Dublin, Irlanda
Estátua de São Patrício

A CRISE DE FÉ DESTES TEMPOS FAZ MUITA GENTE “MODERNA” PENSAR QUE A AÇÃO SOBRENATURAL DE DEUS, FAZENDO MILAGRES, É SOMENTE LENDA DOS TEMPOS MEDIEVAIS

Muitas pessoas agnósticas, outras que se dizem cristãs, negam, zombam dos milagres que aconteceram na vida de São Patrício e dos que Deus realizou por meio dele. O objetivo deles é atacar a fé dos que creem e contaminar as pessoas com suas incredulidades.

Pessoas dessa estirpe, sem fé, sempre existiram e sempre existirão; são aqueles de inclinação para o mal, que dizem que Jesus não multiplicou 5 pães e 2 peixes para 5 mil homens sem contar mulheres e crianças (cf. Mt 14, 17-21). Dizem que Jesus não fez milagre ali, que Ele fez a partilha social; quem tinha, partilhou com quem não tinha, por isso sobraram 12 cestos cheios. Estas pessoas não acreditam que “em todo o lugar estão os olhos do Senhor, observando os maus e os bons”. (Pr 15,3)

ALGUNS MILAGRES, PRISÃO, SOLTURA, SUMIÇO

São Patrício era perseguido e preso muitas vezes pelos chefes das aldeias. Em muitos casos era solto, ou sumia inexplicavelmente. E assim continuava pregando o Evangelho, batizando e fundando mosteiros.

NÃO CONSEGUIU MATAR SÃO PATRÍCIO

Um chefe pagão, com inveja e raiva de São Patrício, planejou matá-lo. Um dia em que São Patrício vai à sua aldeia, o chefe ergue a espada para matá-lo, mas o braço dele endureceu. São Patrício o olhava, em seu coração pedia a Deus a salvação daquela alma, o chefe estava desconcertado.

Depois de um tempo, vendo que seu braço endurecido não voltava ao normal, ele recorreu ao Santo, que falou de Deus para ele. Ele aceitou as palavras que ouvia, reconheceu que só existe um Deus; aceitou ser batizado; e assim seu braço voltou ao normal imediatamente.

SUMIÇO DAS COBRAS

A Irlanda tinha um exagerado número de cobras. Por mais que as matassem, elas se multiplicavam. Talvez elas não acabassem porque os demônios as multiplicavam. 

Por que os demônios as multiplicavam? Os irlandeses eram pagãos. Eles usavam as cobras em rituais pagãos, onde evocavam demônios.  

Um dia, São Patrício orava e jejuava no topo de uma montanha e várias cobras o atacaram. Ele, pelo poder da oração, ordenou que elas se reunissem. Milhares delas obedeceram, vieram cobras de todos os lugares e São Patrício as conduziu para o mar. Lá chegando, parou. As cobras passavam por ele, entrando nas águas e morrendo.

Os irlandeses ficaram admirados com o sumiço das cobras. Pessoas que presenciaram o ocorrido o divulgaram. Muitos acreditaram, devido ao fato de que, antes se via cobras em todo lugar, agora era difícil encontrá-las. Esse fato gerou mais conversões entre os irlandeses.

RESSUSCITANDO MORTOS

São Patrício ressuscitou mais de 33 pessoas. Entre os mortos ressuscitados, houve quem já tivesse morrido há muitos anos.

PORCOS SURGEM DO INVISÍVEL

Um dia, encontrou muitos marinheiros que atravessavam o deserto rumo ao mar. Eles estavam famintos. São Patrício orou, e do nada apareceu um rebanho de porcos. Ele disse aos marinheiros para se alimentarem.

Todos puderam continuar sua trajetória, levando consigo carne para mais alguns dias. Ninguém morreu de fome. Ao chegar ao mar, onde seu navio os esperava, os marinheiros comentaram que, apesar dos dias de caminhada, a carne não se estragava.

TREVO DE QUATRO FOLHAS

A Irlanda tem o trevo por símbolo porque durante uma pregação sobre a Santíssima Trindade, os irlandeses queriam explicação de como um Deus pode ser três Pessoas em uma só. São Patrício pegou um trevo de quatro folhas e mostrou aos que perguntavam. Luzes caíram do Céu sobre os ouvintes, eles calaram e entenderam.

TRANSFORMADOS EM VEADOS SELVAGENS

O rei Laoghaire não queria que o Nome de Jesus Cristo fosse levado aos druidas de Tara, então fez emboscada para matar São Patrício e seus monges. Quando São Patrício se viu sem saída da armadilha bem preparada, orou a Deus para que os transformasse em veados selvagens. Assim foi feito. Laoghaire e seus homens, que tinham visto São Patrício e os monges, atacaram, mas agora não os viam mais, só viam alguns veados selvagens.

LUTA ENTRE PODERES ESPIRITUAIS DOS DRUIDAS CONTRA SÃO PATRÍCIO

Em Tara, São Patrício sofreu forte oposição dos sacerdotes druidas, com duração de vários dias. Em um dos momentos em que São Patrício anunciava o Evangelho, os sacerdotes druidas invocaram um terremoto, depois fizeram a terra escurecer. O povo irlandês se apavorava.

São Patrício esperava seu momento. Ordenou que o terremoto parasse de estremecer a terra e que a luz dissipasse a escuridão. Assim aconteceu. O terremoto parou e a luz iluminou, acabando com a escuridão.

Os druidas mandaram vir a neve. Rapidamente a neve cobriu árvores e toda a relva. São Patrício faz o sinal da cruz, e mais rápido do que apareceu, a neve sumiu das árvores e da relva. Diante disso, o chefe dos bardos, muitos druidas, muitos membros da família real e muitos do povo se converteram.

PELA ORAÇÃO DE SÃO PATRÍCIO, A IRLANDA MANTERÁ A FÉ ATÉ O DIA DO JUÍZO

Durante a Quaresma, São Patrício subiu a montanha, agora conhecida como Croagh Patrick. Ficou os 40 dias em oração. Numa tentativa de atrapalhar a oração, os demônios se materializaram em pássaros, formando um número tão grande que escureceu o céu. Sem se incomodar; sem deixar de orar; no final dos 40 dias, São Patrício tocou seu sino. Um Anjo apareceu e falou que todas as orações feitas pela Irlanda tinham sido atendidas por Deus, e que a Irlanda iria manter a fé até o dia do Juízo final.

SÃO MIGUEL ARCANJO E SÃO PATRÍCIO

Depois de ter aparecido a São Patrício para o ajudar a expulsar os demônios da Irlanda, São Miguel Arcanjo esteve sempre ajudando São Patrício. Com a ajuda divina, um homem conseguiu, em 33 anos de evangelização, trazer quase toda a Irlanda para Cristo, além de ter construído em todo o país muitas escolas, muitos mosteiros, muitas igrejas, e de ter deixado muitas vocações, que muito contribuíram na evangelização do Ocidente. 

A COURAÇA DE SÃO PATRÍCIO

Levanto-me, neste dia que amanhece,

Por uma grande força, a invocação da Trindade,

Pela fé na Tríade,

Pela afirmação da unidade

Do Criador da criação.

Levanto-me, neste dia que amanhece,

Pela força do nascimento de Cristo e de seu batismo,

Pela força de sua crucificação e sepultamento,

Pela força de sua ressurreição e ascensão,

Pela força de sua descida para o julgamento dos mortos.

Levanto-me, neste dia que amanhece,

Pela força do amor dos Querubins,

Em obediência aos Anjos,

A serviço dos Arcanjos,

Pela esperança da ressurreição e do prêmio,

Pelas orações dos Patriarcas,

Pelas previsões dos Profetas,

Pela pregação dos Apóstolos

Pela fé dos Confessores,

Pela inocência das Virgens santas,

Pelos atos dos Bem-aventurados.

Levanto-me, neste dia que amanhece,

Pela força do céu:

Luz do sol,

Clarão da lua,

Esplendor do fogo,

Pressa do relâmpago,

Presteza do vento,

Profundeza dos mares,

Firmeza da terra,

Solidez da rocha.

Levanto-me, neste dia que amanhece:

Que a força de Deus me dirija,

Que o poder de Deus me ampare,

Que a sabedoria de Deus me guie,

Que o olhar de Deus me vigie,

Que o ouvido de Deus me ouça,

Que a palavra de Deus me faça eloquente,

Que a mão de Deus me guarde,

Que o caminho de Deus me esteja à frente,

Que o escudo de Deus me proteja,

Que o exército de Deus me defenda

Das armadilhas do demônio,

Das tentações do vício,

De todos os que me desejam mal,

Longe e perto de mim,

Agindo só ou em grupo.

Conclamo, hoje, tais forças a me protegerem contra o mal,

Contra qualquer força cruel que me ameace corpo e alma,

Contra a encantação de falsos profetas,

Contra as leis negras do paganismo,

Contra as leis falsas dos hereges,

Contra a arte da idolatria,

Contra feitiços de bruxas e magos,

Contra saberes que corrompem o corpo e a alma.

Cristo guarde-me hoje

Contra veneno, contra fogo,

Contra afogamento, contra ferimento,

Para que eu possa receber e desfrutar a recompensa.

Cristo comigo,

Cristo à minha frente,

Cristo atrás de mim,

Cristo em mim,

Cristo embaixo de mim,

Cristo acima de mim,

Cristo à minha direita,

Cristo à minha esquerda,

Cristo ao me deitar,

Cristo ao me sentar,

Cristo ao me levantar,

Cristo no coração de todos a quem eu falar,

Cristo na boca de todos os que me falarem,

Cristo em todos os olhos que me virem,

Cristo em todos os ouvidos que me ouvirem.

Levanto-me, neste dia que amanhece,

Por uma grande força, pela invocação da Trindade,

Pela fé na Tríade,

Pela afirmação da Unidade,

Pelo Criador da Criação.

Fazer o pedido que quer alcançar com a novena A COURAÇA DE SÃO PATRÍCIO.

. . .

Deus, que é bom, misericordioso e poderoso, abençoe-nos a todos.
J.V.

Fontes: 

Santa Teresa de Jesus. Obras Completas. Texto estabelecido por Fr. Tomas Alvarez, O.C.D. Direção Pe. Gabriel C. Galache, SJ. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e outros. – São Paulo: Edições Carmelitanas: Edições Loyola, 1995, Livro da Vida. Páginas: 49, 50, 227.

Letter to the soldiers of Coroticus (Carta aos soldados de Coroticus) https://www.confessio.ie/etexts/epistola_english#

SÃO PATRÍCIO. Confession, n.12. In: BIELER, Ludwig (Ed.). The Works of St. Patrick. London: Longmans, Green and Co., 1953

MUIRCHÚ. Life of Saint Patrick. In: FREEMAN, Philip. The World of Saint Patrick. New York: Oxford, 2014, p.55-94

Lorica of St. Patrick TCD MS E.4 2 : Liber Hymnorum (Lorica de São Patrício TCD MS E.4 2 : Liber Hymnorum)

http://www.ancienttexts.org/library/celtic/ctexts/lorica-e.html

3 comentários sobre “Quatro novenas para momentos difícies e urgentes

  1. Oração profunda de são patrício muito poderosa.louvado seja Deus por mais essa riqueza que é essa formação e que Deus sempre nos mostrando as tentações diárias em nossa vida.e como devemos nos proteger.amem senhor por essa bênção. 🙏🙏

  2. Bendito seja Deus por estes presentes espirituais, assim que li o título da formação meu coração se alegrou,sei que alcançaremos grandes graças por meio destas devoções,se o Senhor inspirou essa formação é porque Ele deseja nos abençoar. ” Meu Deus é Pai, infinitamente bom, felizes os que esperam Nele”.
    Senti no coração uma grande esperança que irei alcançar a graça familiar que a muito tempo almejo. Muita gratidão vocação de Jesus.

Escreva seu comentário