“Virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas.”
(2 Tm 4, 3-4)

Pergunta: Chegou o tempo do cumprimento dessa profecia?

VOCAÇÃO DE JESUS,

Deus seja amado com todas as forças do nosso coração e de nossa alma.
A forma segura de termos a resposta certa é buscar a Deus em oração e Lhe perguntarmos se esse tempo chegou. Precisamos rezar, pois “QUEM REZA SE SALVA, QUEM NÃO REZA SE CONDENA” (Santo Afonso Maria de Ligório)

Desde o início do ano de 2020, começaram a acontecer no Brasil coisas que aconteciam em outros países do mundo, mas raramente, e com poucos estragos, em nossa pátria. Por exemplo: o “ataque” de ciclones que ocorreu no Rio Grande do Sul nos dia 01 e 08 de Julho de 2020 com ventos de 130 km/h, com fortes ventos e chuvas. Um ciclone, que é um FENÔMENO NATURAL, causou destruição e prejuízos no Rio Grande do Sul (guarde essas palavras: “FENÔMENOS NATURAIS” – falo já sobre isso).

Porto Alegre, Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Santa Catarina tiveram grande susto e prejuízos com o “ciclone bomba”. Pessoas ficaram desalojadas, muitos foram os pontos de alagamento, diversos prédios e casas foram destelhados, outros ficaram com rachaduras, muitas árvores foram derrubadas.

No NORDESTE, em Forquilha, bairro de São Luís, no dia 13/07/2020, fortes ventos derrubaram árvores, torre de telefonia e postes, destelharam prédios, casas e igrejas, arrastaram do chão e lançaram aos ares diversos objetos. Muitas ruas tiveram de ser interditadas, o fornecimento de energia foi interrompido, alguns estabelecimentos comerciais foram destruídos. As pessoas que presenciaram as cenas ficaram apavoradas. UMA SEMANA ANTES, UM FATO ASSUSTOU os moradores: um vento forte sacudia e arrancava os galhos de muitas árvores.

Não vou me deter aqui relatando as notícias que tenho do que está acontecendo no mundo e no Brasil, você já deve estar sabendo. Se não estiver, pode encontrar no Google. Quero entrar no assunto que interessa, sem afirmar nada, mas fazendo perguntas, pois não sou conhecedor do futuro.

SERÃO ESSES ACONTECIMENTOS O INÍCIO DO FIM DOS TEMPOS OU APENAS FENÔMENOS NATURAIS QUE SEMPRE EXISTIRAM NA TERRA?

O que está acontecendo na Terra (ciclones, terremotos, enchentes, pestes, pandemias e a notícia do Partido Comunista Chinês em 11 de Julho de 2020, de que uma nova pandemia que ameaça o mundo, pior que o covid-19, pode estar começando na Ásia) serão indícios dos fins dos tempos?

Se você nunca meditou sobre os FENÔMENOS NATURAIS como instrumentos de Deus para castigar os rebeldes, peça a Deus para lhe iluminar a respeito desse assunto divino, pois vou lhe fazer uma pergunta que somente pessoas livres pela verdade podem responder acertadamente.

A PERGUNTA É:
Para você, a fome, a peste, a doença, a pandemia, a guerra, a morte, os dentes dos animais, os escorpiões, as serpentes, os terremotos, as inundações, os ciclones, os prejuízos, as falências são meras coisas naturais ou podem ser os instrumentos de Deus para castigar, em graus diferentes, quem precisa ser castigado?

Medite no castigo sobre os que querem se salvar, e no castigo sobre os que não querem a salvação.

Se sua mentalidade foi traçada para pensar que Deus é amor, de modo que Ele não é justiça, ou que Ele é só justiça e não é amor, você terá sérios problemas para compreender a verdade. Sem a compreender ou se submeter a ela, você não poderá ser liberto da mentira e dos enganos de doutrinação religiosa dos falsos profetas.

Jesus nos diz: “conhecereis a verdade e a verdade vos livrará” (Jo 8,32). “Aquele que pratica a verdade, vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus” (Jo 3,21). Mas como alguém catequizado por equívocos pode vir à luz, que é Jesus? Como poderá praticar a verdade, se não a conhece?

Se você acredita que Deus é amor e justiça, você pode facilmente compreender o que a Palavra de Deus diz:

“Quando eu cerrar os céus, e não houver mais chuva, quando ordenar aos gafanhotos que devorem a terra, ou quando enviar a peste contra meu povo, SE MEU POVO, sobre o qual foi invocado o meu nome, SE HUMILHAR, SE PROCURAR MINHA FACE PARA ORAR, se renunciar ao seu mau procedimento, escutarei do alto dos céus e sanarei sua terra.”
(2 Cr 7, 13-14)

“A criatura que vos é submissa, a vós, seu Criador, aumenta sua força para castigar os maus, e os modera para o bem dos que puseram em vós sua fé.”
(Sb 16, 24)

“Fogo, granizo, fome e morte, tudo isso foi criado para a vingança, como também os dentes dos animais, os escorpiões, as serpentes e a espada vingadora destinada ao extermínio dos ímpios. Todas essas coisas se regozijam com as ordens do Senhor, e MANTÊM-SE PRONTAS SOBRE A TERRA PARA SERVIR OPORTUNAMENTE, E, CHEGANDO O TEMPO, não omitirão uma só de suas palavras. Por isso, desde o princípio estou firme em minhas ideias; refleti e as escrevi.”
(Eclo 39, 35-38)

O QUE ACONTECERÁ DE CASTIGO E SALVAÇÃO NO FIM DOS TEMPOS, SÓ DEUS SABE.

Sabemos, pela Palavra de Deus, que diversos sinais acontecerão no fim dos tempos. Mas só Deus sabe quando será o fim dos tempos. Quanto a nós, o que podemos e devemos fazer é observar os sinais dos tempos em espírito de vigilância e oração, diariamente, com muito cuidado em nossas deduções humanas.

O capítulo 24 do Evangelho de São Mateus nos dá uma boa advertência, com a qual devemos orar e meditar com muita confiança em Deus, e não medo do que possa acontecer:

  1. “Ao sair do templo, os discípulos aproximaram-se de Jesus e fizeram-no apreciar as construções.
  2. Jesus, porém, respondeu-lhes: Vedes todos estes edifícios? Em verdade vos declaro: não ficará aqui pedra sobre pedra; tudo será destruído.
  3. Indo ele assentar-se no monte das Oliveiras, achegaram-se os discípulos e, estando a sós com ele, perguntaram-lhe: Quando acontecerá isto? E qual será o sinal de tua volta e do fim do mundo?
  4. Respondeu-lhes Jesus:
    Cuidai que ninguém vos seduza.
  5. Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu o Cristo. E seduzirão a muitos.
  6. Ouvireis falar de guerras e de rumores de guerra. Atenção: que isso não vos perturbe, porque é preciso que isso aconteça. Mas ainda não será o fim.
  7. Levantar-se-á nação contra nação, reino contra reino, e haverá fome, peste e grandes desgraças em diversos lugares.
  8. Tudo isto será apenas o início das dores.
  9. Então, sereis entregues aos tormentos, matar-vos-ão e sereis por minha causa objeto de ódio para todas as nações.
  10. Muitos sucumbirão, trair-se-ão mutuamente e mutuamente se odiarão.
  11. Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos.
  12. E, ante o progresso crescente da iniquidade, a caridade de muitos esfriará.
  13. Entretanto, aquele que perseverar até o fim será salvo.
  14. Este Evangelho do Reino será pregado pelo mundo inteiro para servir de testemunho a todas as nações, e então chegará o fim.
  15. Quando virdes estabelecida no lugar santo a abominação da desolação que foi predita pelo profeta Daniel (9,27) – o leitor entenda bem –
  16. então, os habitantes da Judeia fujam para as montanhas.
  17. Aquele que está no terraço da casa não desça para tomar o que está em sua casa.
  18. E aquele que está no campo não volte para buscar suas vestimentas.
  19. Ai das mulheres que estiverem grávidas ou amamentarem naqueles dias!
  20. Rogai para que vossa fuga não seja no inverno, nem em dia de sábado;
  21. porque, então, a tribulação será tão grande como nunca foi vista, desde o começo do mundo até o presente, nem jamais será.
  22. Se aqueles dias não fossem abreviados, criatura alguma escaparia; mas por causa dos escolhidos, aqueles dias serão abreviados.
  23. Então, se alguém vos disser: Eis, aqui está o Cristo! Ou: Ei-lo acolá!, não creiais.
  24. Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isto fosse possível, até mesmo os escolhidos.
  25. Eis que estais prevenidos.
  26. Se, pois, vos disserem: Vinde, ele está no deserto, não saiais. Ou: Lá está ele em casa, não o creiais.
  27. Porque, como o relâmpago parte do oriente e ilumina até o ocidente, assim será a volta do Filho do Homem.
  28. Onde houver um cadáver, aí se ajuntarão os abutres.
  29. Logo após estes dias de tribulação, o sol escurecerá, a lua não terá claridade, cairão do céu as estrelas e as potências dos céus serão abaladas.
  30. Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem. Todas as tribos da terra baterão no peito e verão o Filho do Homem vir sobre as nuvens do céu cercado de glória e de majestade.
  31. Ele enviará seus anjos com estridentes trombetas, e juntarão seus escolhidos dos quatro ventos, duma extremidade do céu à outra.
  32. Compreendei isto pela comparação da figueira: quando seus ramos estão tenros e crescem as folhas, pressentis que o verão está próximo.
  33. Do mesmo modo, quando virdes tudo isto, sabei que o Filho do Homem está próximo, à porta.
  34. Em verdade vos declaro: não passará esta geração antes que tudo isto aconteça.
  35. O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.
  36. Quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai.
  37. Assim como foi nos tempos de Noé, assim acontecerá na vinda do Filho do Homem.
  38. Nos dias que precederam o dilúvio, comiam, bebiam, casavam-se e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca.
  39. E os homens de nada sabiam, até o momento em que veio o dilúvio e os levou a todos. Assim será também na volta do Filho do Homem.
  40. Dois homens estarão no campo: um será tomado, o outro será deixado.
  41. Duas mulheres estarão moendo no mesmo moinho: uma será tomada, a outra será deixada.
  42. Vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor.
  43. Sabei que, se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa.
  44. Por isso, estai também vós preparados porque o Filho do Homem virá numa hora em que menos pensardes.
  45. Quem é, pois, o servo fiel e prudente que o Senhor constituiu sobre os de sua família, para dar-lhes o alimento no momento oportuno?
  46. Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, na sua volta, encontrar procedendo assim!
  47. Em verdade vos digo: ele o estabelecerá sobre todos os seus bens.
  48. Mas, se é um mau servo que imagina consigo:
  49. – Meu senhor tarda a vir, e se põe a bater em seus companheiros e a comer e a beber com os ébrios,
  50. o senhor desse servo virá no dia em que ele não o espera e na hora em que ele não sabe,
  51. e o despedirá e o mandará ao destino dos hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes”.

NÓS, HUMANOS, NÃO SABEMOS DO FUTURO!

Oremos pela paz que Deus quer que exista no coração das pessoas, nas famílias e no mundo.

NÃO SABEMOS O QUE ACONTECERÁ NA TERRA.

Haverá paz? Quanto tempo durará?
Haverá a terceira guerra mundial? Quanto tempo durará? Quantos sofrerão? Quantos morrerão?

Muitas coisas incompreensíveis existem na Terra. Não compreendemos bem estas coisas, mas cremos (que é mais do que ter o saber) que “todas as coisas que Deus fez são boas, a seu tempo. Ele pôs, além disso, no seu coração a duração inteira, sem que ninguém possa compreender a obra divina de um extremo a outro” (Ecl 3,11). Deus fez com que o homem não possa entender muitas coisas, para que creiamos Nele, para que nossa fé seja mais profunda e realista do que o necessário conhecimento das ciências humanas e religiosas.

Na morte, após nosso julgamento, nós não sabemos qual destino nos aguarda: o Céu, o Purgatório ou o Inferno. Mas sabemos o que Deus nos diz a esse respeito por meio de São Paulo: “Que o temor a Deus esteja conosco. Vigiai o vosso procedimento, pois, junto do Senhor, nosso Deus, não há iniquidade, nem distinção de pessoa, nem admissão de presentes” (2Cr 19,7). “Temei o gume da espada, pois a cólera de Deus persegue os maus, e sabereis que há uma justiça” (Jó 19,29).

TEMOS TEMOR A DEUS?

Temor a Deus não significa ter medo de Deus, significa ter respeito, respeitar a Deus, viver com reverência, sabendo que Deus é bom, misericordioso, poderoso e também é justiça; que salva a todos os que se arrependem de seus pecados e lhe pedem perdão, mas que castiga os que não se arrependem, nem lhe pedem perdão.

MAS O QUE FAZER PARA TER EM NÓS O NECESSÁRIO ARREPENDIMENTO QUE NOS FAZ PEDIR PERDÃO A DEUS DE NOSSOS PECADOS?

Precisamos orar!
A oração nos leva a Deus, nos une a Deus.

Essa união com o Criador de todas as coisas vai ficando mais intensa à proporção que perseveramos em orar todos os dias. A oração diária começará a nos mostrar o que em nossa vida agrada e desagrada a Deus. Quando começarmos a perceber o que fazemos que desagrada a Deus, Ele nos dará a graça do arrependimento. Com essa graça, seremos capazes de pedir perdão a Ele por todas as ofensas que Lhe fazemos.

O QUE ACONTECE COM NOSSO PEDIDO DE PERDÃO, SE O PECADO OU OS PECADOS FOREM GRANDES DEMAIS?

Somos imediatamente perdoados.
Deus sente deleite em perdoar.
É um dos seus maiores deleites.
É no que Ele sente prazer em se ocupar.
Perdoar é uma santa ocupação de Deus.
Seu deleite em nos perdoar é tão grande, que todo o Céu fica contagiado do deleite divino. Os anjos festejam quando Deus perdoa um pecador! Agora imaginemos a alegria no Céu quando Deus perdoa milhões de pecadores!!! “Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.” (Lc 15,10).

Oremos!
“O fim de todas as coisas está próximo. Sede, portanto, prudentes e vigiai na oração” (1Pd 4,7).

Não esqueça de convidar outras pessoas para orarem conosco todas as Quarta-Feiras nas nossas LIVE ORACIONAIS no canal da Vocação de Jesus: http://www.youtube.com/vocacaodejesus

Deus, que é bom, misericordioso e poderoso, nos abençoe a todos.
J.V.

1 comentário

Escreva seu comentário