VOCAÇÃO DE JESUS!
Deus seja amado com todas as forças de nosso coração e de nossa alma
12/07/2021

Antes de iniciar a leitura dessa meditação, aconselho você a se preparar interiormente através desse método de RECOLHIMENTO DIANTE DE DEUS.
https://vocacaodejesus.com/meditacao/recolhimento-diante-de-deus/

Assunto de necessária reflexão para mulheres e homens, solteiros e casados.

“O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.” (1 Sm 2,6)


Você é solteiro(a)?
Pretende casar um dia?
Você casou?
Homem! Você vai ser pai, e sua mulher vai ser mãe?
Mulher! Você está grávida? Sim?!
Então, você NÃO VAI ser mãe; você JÁ É mãe.
É mãe porque seu filho está vivo dentro de você.

A ciência chama de embrião o ser que foi formado no exato momento da fecundação. A mulher que foi fecundada há poucos instantes nem sabe que já está com um ser humano, uma outra vida dentro dela. Se fizer o exame de gravidez, verá que está grávida, carrega seu filho. Ele será um embrião por oito semanas, depois será feto até o fim da gravidez. Quando saem da barriga, as mães se dizem emocionadas e muito alegres: “meu filhinho(a), meu bebê, minha criança!”

VOCÊ QUERIA SER MÃE. VOCÊ ESTÁ MUITO FELIZ!

Essa felicidade que envolve seu corpo, mente e alma; essa satisfação não vem de você mesma. Você não é a origem dessa felicidade. Essa felicidade vem de quem criou a mulher e lhe deu o dom da maternidade. O chamado para ser mãe está impresso na pessoa de todas as mulheres, com maior ou menor intensidade, segundo a vocação que Deus dá a cada mulher.

Se uma mulher é chamada a ser freira ou leiga, decidindo viver só para Deus, sem querer casar, nessa mulher, o dom é diferente. Nessas mulheres, Deus diminui o desejo de ser mãe, ou lhes permite desejar ser mãe como uma provação, diante do chamado vocacional de não poderem ser, por causa do modo de vida que escolheram ter para servir a Deus. 

Uma freira não pode engravidar de um homem, pois ela escolheu viver servindo a Deus sem se casar.

A mulher católica que escolheu servir a Deus casando, esta sim poderá engravidar, pois resolveu servir a Deus sendo mãe. A mulher que engravidou, está feliz. Junto da felicidade dela, está outro dom de Deus: o dom da responsabilidade, a responsabilidade de ser mãe. Deus lhe deu um filho para ela se responsabilizar por ele, sabendo que essa criança é mais filho de Deus do que filho dela.

O SER HUMANO NÃO É O AUTOR DA VIDA

Essa mãe e seu marido não geraram esse filho porque quiseram, porque são capazes de gerar vidas humanas, porque o espermatozoide e o óvulo se uniram. Esse casal gerou filhos porque Deus lhes possibilitou gerar filhos. 

Um casal não pode dizer:

“Vamos gerar quatro filhos. Dois meninos e duas meninas. Primeiro geraremos o menino, depois a menina, esperaremos um tempo e geraremos mais dois, uma menina e um menino. Nós lhes daremos as características físicas e psicológicas que quisermos.”


Nenhum casal pensa assim. Eles sabem que tal pensamento, desejo, é impossível de se realizar. Quantos casais, sem nenhum problema de saúde, querem ter filhos, mas não tiveram filhos? Ou não os tiveram quando queriam? Deus não quis dar filhos a alguns casais. Mas à maioria dos casais, Deus quis dar filhos; porém, no tempo Dele e não no tempo do casal. Por isso, há casais que ainda não tiveram seus filhos; o tempo de Deus ainda chegará para eles. Minha filha e o marido dela esperaram dez anos pelo primeiro filho. Com a saúde e normalidade física deles, tinha tudo para que ela ficasse grávida logo depois de casada, mas é Deus quem determina ano, mês, dia, hora e lugar da concepção de cada ser humano, por causa dos desígnios divinos sobre cada vida gerada.  

EXISTEM VERDADES MAIORES

Há casais que dizem que, por causa de algum problema de saúde na mulher ou no homem, a mulher não pode engravidar. Isso é uma verdade, mas existe uma verdade e realidade maior do que o fato de a mulher não poder engravidar: a grande verdade, que não é uma ilusão, mas é uma realidade, de que Deus tudo pode.

O casal que quer ter filhos e se vê impossibilitado por problemas de infertilidade ou outro problema que seja, pode ir a Deus; pode procurar a Deus como o filho procura o pai. Pode rezar diante Dele dizendo:

Pai! Senhor dos Céus e da Terra! Estamos casados. O desejo dos casados é serem pai e mãe. Dai-nos filhos, Pai querido! Senhor de nossas vidas!
Senhor, a vida do ser humano não depende de outro ser humano, depende de Vós. Uma mulher só engravida se Vós quiserdes ou permitirdes. O filho dessa mulher é mais Vosso do que dela. Por isso, Deus Criador de todas as coisas, Vós amais essa criança muito mais do que sua mãe o ama.
Senhor! Abençoai a mim e ao meu marido (à minha esposa) para que geremos filhos para a glória de Vosso Nome. Jesus! Senhor e Salvador! Vós dissestes: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.’’ (Jo 14, 13) 

A mulher pode fazer essa oração de muitas outras formas, pois o instinto maternal nela é mais forte e sensível do que o instinto paternal no homem.

CUIDANDO DA CRIANÇA NO VENTRE

“Deus me ouviu; atendeu à voz da minha oração.” (Sl 66, 19)

Tendo Deus atendido a oração, e a mulher estando grávida, ela já deve iniciar os cuidados para com seu filho ainda no ventre. Existem dois cuidados necessários, sendo um mais importante do que o outro. O segundo importante é o pré-natal, em que a mulher é acompanhada pelo médico, que orienta e pede exames relacionados à saúde física da mãe e do bebê durante a gravidez.

O outro cuidado, que é o mais importante, é o cuidado diário que a mulher tem de ter com a saúde psicológica e espiritual de seu filhinho. Assim como, fisicamente, seu bebê está recebendo, por hereditariedade, a transmissão genética de características físicas de seus pais, avós e antepassados, como cor de pele, olhos e cabelos, algumas doenças, dentre outras características; assim também esse bebê está recebendo características psicológicas e espirituais.

Os pais, principalmente a mãe, não podem fazer nada humanamente quanto às características físicas da criança que está sendo gerada em seu ventre, e ao mesmo tempo, pode: espiritualmente, por meio da oração. Exemplo: se existem casos de alguma doença, defeito em algum órgão, deformação física em alguma parte do corpo em membros da família que nasceram com esse problema, então os pais podem orar para Deus, pedindo que corte essa hereditariedade, que seus filhos não a herdem, que não nasçam com essa hereditariedade que há na família dos pais ou de um dos pais.

Deus quer ver essa intenção nos corações dos pais, e ouvir suas orações em relação à saúde dos corpos físicos, mas, sobretudo, Deus quer ouvir as orações mais importantes, que são pela alma e mente de seus filhos.

A ORAÇÃO PELA MENTE PODE SER ASSIM, MAS VOCÊ PODE MELHORAR ESSA ORAÇÃO:

Senhor Deus, concedei aos meus filhos uma mente livre das prisões da mentira que impera no mundo;
Uma mente humilde, inteligente e forte, capaz de entender, confiar e seguir Vossa Palavra, Vosso chamado vocacional;
Uma mente capaz de se submeter com alegria à Vossa vontade;
Uma mente capaz de dominar seus pensamentos e refrear sua imaginação;
Uma mente capaz de memorizar Vossos ensinamentos e se apaixonar por eles;
Uma mente com percepção para fazer e aceitar os discernimentos do Espírito Santo;
Uma mente que enxergue e saiba diferenciar com clareza o mundo, que é passageiro, do Céu, que é eterno.


A ORAÇÃO PELA ALMA PODE SER ASSIM, MAS VOCÊ PODE MELHORAR ESSA ORAÇÃO:

Senhor Deus! Vós nos criastes à Vossa imagem e semelhança. Concedei aos meus filhos a graça de suas almas encontrarem e se realizarem em sua vocação; de viverem para Vos amar, adorar e servir todos os dias de suas vidas, até se encontrarem convosco no Céu.

Fazei suas almas dominarem seus corpos físicos e suas mentalidades, vendo que o crescimento espiritual e humano vem do interior, onde se encontram convosco. 


Fazei que evitem o pecado, porém, se pecarem, não endureçam seus corações; mas arrependam-se e venham se entregar à Vossa misericórdia, pedindo perdão por seus pecados.


Sede, Senhor, misericordioso com meus filhos. Não permitais que eles percam sua salvação, mas restaurai a cada instante e sempre neles a beleza original de Vossa imagem divina de quando criastes o homem (antes do pecado) e de quando o fizestes renascer em Jesus Cristo (depois do pecado), enriquecido por Vosso amor e graça.


Vós, Senhor, nos criastes para a eterna felicidade convosco no Céu. Protegei em nós, os pais, e em nossos filhos a alma imortal da pessoa humana e espiritual, que criastes à vossa imagem e semelhança.


Derramai Vosso Espírito Santo sobre meus filhos, para que suas almas dominem a razão, e eles, pelo exercício da vida moral, compreendendo e tendo fé que Vós sois Deus, se submetam à sabedoria no uso da liberdade; na construção, organização, defesa e unidade de todas as coisas em Vós.


Protegei meus filhos para que jamais sejam seduzidos pelo maligno. Não permitais que caiam diante das tentações. Conservai fortemente neles o desejo de preferir morrer do que pecar. Intensificai neles o dom da oração, vigilância e desejo de Vos amar sempre mais e mais.


Vós, Senhor, que tudo sabeis, sabendo Vós que um de meus filhos, vivendo, se condenará ao inferno, levai-o para Vós no Céu, em qualquer tempo de sua vida, dentro do ventre ou depois de ter nascido. Levai-o, eu Vos entrego, antes que cometa o pecado que o pode condenar ao inferno. Mas se, vivendo, será salvo, dai a ele a graça de viver todos os dias de sua vida em união com Jesus Cristo, fazendo-o alcançar a perfeição e a santidade. Amém.


COMPORTAMENTO DA MÃE INFLUENCIANDO A HEREDITARIEDADE DE SEU FILHO

A mãe e seu filho estão muito unidos durante a gravidez. Nesse período, a mãe é, além de mãe, a professora, e o filho o aluno; a mestra, e seu filho o discípulo. O aluno-discípulo-filho está aprendendo, adaptando-se, aceitando muitas coisas através das aulas: exemplos, informações que sua mãe lhe dá através de seus pensamentos, imaginações, desejos, vontades, comportamentos.

  • Se a mãe, durante a gravidez, faz de tudo para amar mais ainda a Deus e mais ainda se comprometer com Ele;
  • se aproveita as oportunidades difíceis para crescer na fé em Deus;
  • se dorme pensando em Deus;
  • se ora por seu filho, seu marido, sua casa, seus futuros netos;
  • se agradece a Deus pelas refeições;
  • se evita ter maus pensamentos;
  • se evita que sustos a façam ficar assustada;
  • se não aceita negatividades;
  • se renuncia vícios (de linguagem, gírias, cigarro, gula, internet, celular, medicamentos, jogos etc);
  • se evita se enraivecer;
  • se não se deixa dominar por preocupações, ansiedade, medo, angústia, desânimo, malícias, perversidades, maldades, fofocas, bobagens;
  • se procura ter em si o “fruto do Espírito Santo, amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gl 5, 22);
  • se luta contra as tentações, mesmo que as tentações demorem a sair;
  • se é pessoa de oração, de leitura da Palavra de Deus e da vida dos santos católicos;
  • se não aceita ressentimentos;
  • se se esforça para perdoar;
  • se confessa os pecados e comunga na Missa.

Se uma mãe tem esse procedimento, ela está passando uma santa hereditariedade para seu filho. Essa mãe está transmitindo por ensinamento, pensamento, vontade e comportamento, ao seu filho, como se portar diante da vida depois que ele nascer. Essa hereditariedade ficará para sempre, será em seu filho uma força racional, mental e espiritual para ele usar quando a vida lhe cobrar, quando for provado.

Se uma mãe, por permissão de Deus, sofrer pequena ou grande tentação, por muito ou pouco tempo, durante a gravidez; e ela sempre recorrer a Deus, à oração, à fé, procurando se manter em paz e se agarrando à confiança em Deus, ela está transmitindo esse procedimento para seu filho. Quando, um dia, ele for tentado, terá como auxílio essa graça de Deus que sua mãe construiu, viveu e lhe transmitiu por hereditariedade.

Por outro lado, se uma mãe faz o contrário do citado acima, ela está transmitindo hereditariamente todas as derrotas pessoais e negatividades para seu filho. É claro que seu filho é pessoa livre. Ele escolherá como viver, se como uma pessoa fraca, ou como pessoa forte, que crê em Deus. Mas a hereditariedade de pessoa derrotada e cheia de negatividades que sua mãe lhe transferiu, será para ele mais um obstáculo a vencer.

VIVEMOS EM UM MUNDO EM QUE SATANÁS É PRÍNCIPE

Porém, não temos que ter medo, pois o Rei é Deus. Jesus diz: “O príncipe deste mundo nada tem em mim.” (cf Jo 14, 30) Apesar de o Senhor ser Deus todo poderoso, a realidade é que o homem foi:

“seduzido pelo Maligno desde o começo da história, o homem abusou da sua liberdade. Sucumbiu à tentação e cometeu o mal. Conserva o desejo do bem, mas a sua natureza está ferida pelo pecado original. O homem ficou com a inclinação para o mal e sujeito ao erro: O homem encontra-se, pois, dividido em si mesmo. E assim, toda a vida humana, quer singular, quer coletiva, apresenta-se como uma luta, e quão dramática, entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas”.

 (Catecismo da Igreja Católica § 1707)

Sendo assim, as mães precisam saber ou querer (se não sabem, pois Deus vê a intenção) proteger seus filhos das contaminações que há no mundo, provindas de pessoas, culturas, costumes, lugares, músicas, leituras, filmes, jogos eletrônicos.

Toda mãe deve se perguntar:

  • Quem são as pessoas que estão perto, influenciando, exercendo algum tipo de autoridade sobre meus filhos?
  • Quem são os amigos deles na vizinhança, no colégio, na faculdade?
  • Quem são os professores dele? O que estão ensinando?
  • Que lugar é esse que meus filhos irão com seus professores na semana cultural?

(Muitos professores estão levando os alunos a lugares consagrados a Satanás, alegando que é cultura. Outros estão trazendo na semana cultural líderes de seitas satânicas, convidando através de promessas de pontos, ou obrigando com a chantagem de, pela não participação, sofrerem a perda de pontos)

  • Que tipo de música meus filhos estão ouvindo, cantando? O que diz a letra dessas músicas?
  • Qual é a religião, o pensamento, as ideias dos autores dessas músicas?

E assim, se fazer esse tipo de perguntas em relação a leituras, filmes, jogos eletrônicos.

AOS MARIDOS

O marido se torna responsável diante de Deus pelo dever de procurar saber ser toda a ajuda adequada na transmissão da boa hereditariedade durante toda a gravidez da mulher dele, e, depois, pelo resto da vida, dando bom exemplo de vida à sua mulher e aos filhos.

Para o homem dar bom exemplo de vida à sua família, ele deverá amar e buscar a Deus de todo o coração. Deverá buscar a sabedoria, o silêncio, para que sua família tenha dentro de casa a força da masculinidade promotora da paz, da autoridade (não do autoritarismo), da coragem e da ordem dentro do lar. Um sábio, um forte, um provedor, em quem mulher e filhos se sentem seguros, sabendo que tem alguém que morre por eles se for necessário.

Toda família precisa de um construtor, organizador, defensor, unificador dele mesmo e de toda a sua família em Deus. Se o homem da casa não se edificar diante de Deus em primeiro lugar, ele não saberá edificar sua família. Será um tolo, que ocupará seu tempo de Deus e do mundo ao mesmo tempo.

O homem católico casado, que se ocupa de Deus e do mundo ao mesmo tempo, que ama a Deus e o mundo ao mesmo tempo, que se alegra em Deus e em algum mal vício ao mesmo tempo, não amadurecerá espiritualmente. Não amadurecendo, não se diferenciará dos homens acriançados, homens ingênuos, meninos em corpos de homens, que vivem sem o temor de Deus.

Cedo ou tarde, sua mente tola fará o tormento de sua família, seus filhos se envergonharão do pai quando virem que, ao invés de se mostrar um homem sábio por palavra e exemplo, mostra-se um indivíduo inepto no falar, sorrir, andar, vestir, no ambiente familiar, no trabalho e nas postagens que faz de si mesmo nas redes sociais, revelando a todos que veem suas postagens quem ele é de fato. Sobre homens assim, a Palavra de Deus diz: 

“Até quando o tolo vai pelo caminho, falta-lhe o seu entendimento e diz a todos que é tolo.” 

(Ecle 10, 3)

Nós, homens, devemos dizer a nós mesmos com firmeza e decisão: “ou eu me decido amar a Deus sobre todas as coisas, ou me tornarei um idiota, incapaz de entender, coordenar em mim mesmo o plano de Deus a meu respeito, a respeito da minha família, a respeito da minha Igreja, a respeito de minha Pátria.

Um homem católico casado que não amadurece em Deus, que não cresce espiritualmente, não se torna uma tragédia somente para ele, mas para sua família, e quem estiver por perto pode sofrer as consequências ruins que ele a si mesmo se causa.

MULHERES CASADAS

Façam de tudo para ser uma ajuda adequada para que seus maridos amem a Deus de todo o coração. Se seu marido é um homem decidido, ajude-o a ser mais ainda. Quanto mais decidido ele for, ainda é pouco. Se ele não é decidido por Deus, peça a Deus que lhe dê sabedoria, luz, discernimento; ore, jejue, reze muitos rosários, para ser a ajuda que ele precisa.

Se seu marido não é o degrau da escada que leva a família ao Céu, levando a subir por esta escada você e os filhos de vocês, então seja você o que ele deveria ser. Seja uma escada dupla, pois no casamento, marido e mulher devem ser duas escadas para o Céu. Se ele não for, se não faz a parte dele, seja você uma escada para o Céu. Assim, você terá uma família feliz.


Deus, que é bom, misericordioso e poderoso, abençoe-nos a todos.
J.V.


INDICAÇÃO DE LIVROS:

CLIQUE NA IMAGEM E ADQUIRA:
ramah.com.br

CLIQUE NO NOME DO LIVRO QUE VC DESEJA ADQUIRIR, E SERÁ DIRECIONADO PARA A RAMAH ONLINE:

  1. MATRIMÔNIOS SANTOS (Padre Thomas Kevin Kraft OP)
  2. CASAMENTO E FAMÍLIA (Papa Pio XII)

9 comentários

  1. Como disse Dante Alighieri: Olho para Beatrice, e Beatrice olha para Deus. É preciso 3 para casar. Deus, você e sua ajuda adequada.

  2. Que Deus ilumine e proteja a VOCAÇÃO DE JESUS e aqueles a quem Deus os chamou pra estarem a frente nós conduzindo ao céu.

    Gratidão!

  3. Mais uma formação belíssima de nossa Vocação. Bendito seja Deus e abençoe a família de nosso fundador e de cada membro da Vocação de Jesus.

  4. Que formação maravilhosa onde abre os nossos olhos e nos ajuda ainda mais nos aproximamos de Deus e querer ainda mais fazer a vontade de Deus,onde ajuda nós solteiros(@)
    Os que são casados e que pretendem casar e ter filhos.somos formados a está em Deus e ser sempre ajuda para os nossos irmãos .louvado seja Deus.

  5. Que formação profunda ,Deus realmente em sua infinita misericórdia sabe a necessidade de cada um de seus filhos ,e com certezas nossa almas precisava desse alimento . Obgda Senhor por seu imenso amor ,obg Vocação de Jesus por amar a Deus e nos ensinar a sermos melhor nesse amor a Deus 🙏🙌

  6. Encontrei essa formação, encontrei um tesouro. Bendito seja Deus. Bendito seja Deus por nossa vocação de Jesus e pelo sim e boa vontade de nosso fundador.

    1. Louvado seja Deus por essa formação que tanto falou ao meu coração e aumentou em mim o desejo de ser uma esposa e mãe agradável a Deus em todas as coisas.
      Que o Senhor me der a graça de honrar com santidade e dignidade a missão de esposa e mãe e de sempre conduzir aqueles que Deus me confiou para o céu.

  7. Concedei as familias no mundo inteiro, aos pais e mães todo entendimento de tudo o que nos foi falado .Que rica formação. Tenho dois filhos de 19 e 13 anos ,e fiz as orações por eles com muito amor .Obrigada Vocação de Jesus .Obg JV

  8. Bendito seja Deus por essa formação de hoje! Jesus, Maria e José, nossa família Vossa é! Dá-nos Senhor “uma mente que enxergue e saiba diferenciar com clareza o mundo, que é passageiro, do Céu, que é eterno”.

Escreva seu comentário