Mês de Novembro dedicado às Almas do Purgatório – Dia 13

ORAÇÕES PARA CADA DIA DO MÊS

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Senhor, preparai e fortalecei nossos corações com a abundância de vossa graça, a fim de que, penetrando, em espírito de fé, caridade e compaixão, nas tristes prisões do Purgatório, possamos levar aos fiéis que nele sofrem os tesouros de sufrágios que dão alívio a seus padecimentos, glória à vossa divina Majestade, consolação e paz a nossas almas.

V. Vinde, Senhor, em meu auxílio.
R. Deus, acudi em meu socorro.

V. Dai às almas o repouso, Senhor.
R. E da luz eterna o esplendor.

V. Descansem em paz.
R. Amém.

ORAÇÃO

Ó Santa e Augustíssima Trindade! Ó Jesus! Ó Maria! Anjos benditos! Santos e Santas do Paraíso, alcançai-me as seguintes Graças, que peço pelo Sangue de Jesus Cristo:

Fazer sempre a vontade de Deus;
Viver estreitamente unido com Deus;
Pensar incessantemente em Deus;
Amar sobre todas as coisas a Deus;
Fazer tudo por Deus;
Procurar só a glória de Deus;
Fazer-me santo por amor de Deus;
Reconhecer minha miséria e o meu nada;
Conhecer cada vez mais a vontade de meu Deus.

Santa Maria, oferecei ao Eterno Padre o Sangue precioso de Jesus Cristo pela salvação de minha alma, pelas santas almas do Purgatório, pelas necessidades da Santa Igreja, pela conversão dos pecadores e pelo mundo inteiro.


MEDITAÇÃO – DIA 13

SOFRIMENTO DAS ALMAS DO PURGATÓRIO

1º SOFRIMENTO – PENA DOS SENTIDOS


Ó meus caros mortos, se para meu coração toda a pena fosse a da separação, seria cruel, por certo; mas o pensamento de comunicar convosco pela oração, e ainda mais a ideia de vos tornar a ver no Céu, e de vos tornar a ver mais santos e mais amantes, aliviaria esta dor; mas, ah! este mesmo pensamento que me dá a esperança de vos tornar a ver, leva-me a contemplar-vos nas chamas do Purgatório, sofrendo e consternados.

Não escutarei a imaginação, que poderia levar-me além da realidade; quero ouvir os santos, e o que me dizem eles acerca do que vós sofreis, é bastante para excitar a minha compaixão, e obrigar-me a socorrer-vos.

“Reuni, diz Santa Catarina de Gênova, todas as penas que os homens têm sofrido, sofrem e sofrerão, desde o princípio do mundo até o fim dos tempos; juntai todos os tormentos que os tiranos e os algozes têm feito sofrer aos mártires; será uma pálida imagem dos tormentos do Purgatório; e, se às pobres encarceradas fosse permitida a escolha, prefeririam aqueles suplícios durante mil anos a ficarem no Purgatório mais um dia; porque, diz S. Tomás, o fogo que os envolve é o mesmo que atormenta os condenados no inferno, e esse fogo, oh, é terrível!”

Deus, escolhendo o fogo, soube achar um reparador digno de sua justiça!

Não há dor, dizem os que têm estudado a natureza desse elemento, que iguale a que ele causa.

Não objeteis que o corpo não está no Purgatório: a dor, diz S. Tomás, não é o golpe que se recebe, mas a sensação dolorosa desse golpe. Quanto mais delicadeza há nessa sensação, mais viva é a dor, e a alma, ainda sendo ferida, ela sozinha experimenta ao mesmo tempo a aflição que lhe
fariam sofrer todos os membros do corpo atacados separadamente.

Esse fogo do Purgatório, cuja natureza não conhecemos, dotado por Deus de uma espécie de inteligência para esmerilhar nos recessos da alma e consumir todas as manchas que lhe deixou o pecado, obra ao mesmo tempo sobre a imaginação e a memória, sobre o juízo e a vontade…

Não aprofundemos mais este ponto; porém, fixando a atenção, escutemos o grito pungente que, do fundo desse abismo de fogo, vem até nós: Eu sofro, sofro muito no meio destas chamas: uma gota d’água! uma prece, por piedade!


SALVE RAINHA PELOS MORTOS

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura, esperança nossa, não só neste vale de lágrimas, porém ainda no lugar de nossa expiação, salve! A vós clamamos, Consoladora dos aflitos; a vós suspiramos, gemendo e chorando por nossos irmãos que sofrem no Purgatório. Esses vossos olhos misericordiosos volvei a eles, Advogada nossa; e mostrai-lhes Jesus, bendito fruto do vosso ventre. Isto vos rogamos encarecidamente por eles, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria! Intercedei pelos mortos, Santa Mãe de Deus, para que entrem já no gozo das promessas de Cristo. Amém.

ORAÇÃO

Ó Jesus, abandonado de todos e até de vossos apóstolos no Jardim de Getsêmani, dignai-vos lançar os olhos de misericórdia sobre as almas do Purgatório, em particular sobre as que não recebem orações nem consolações e que, pelo decurso do tempo ou efeito de irreligiosidade e negligência, estão esquecidas; fazei que participem das orações, santos sacrifícios, boas obras, cujo mérito não puder ser aplicado àqueles por quem a Igreja os oferta. Ah! Senhor, não terei eu abandonado, em um criminoso olvido, almas que tenham jus a meu reconhecimento, de parentes, de amigos, de benfeitores? Quero daqui em diante reparar tão grande ingratidão.

Se conhecesse algum meio eficaz, por mais penoso que me fosse, empregá-lo-ia para aliviar essas pobres almas sem proteção no meio de um oceano de sofrimentos. Entretanto, eu me proponho a fazer todos os sacrifícios que puder, e todo bem que fizer ofereço-vos à vossa glória pelas Almas do Purgatório. Em consideração de sua fé e esperança em vós; em consideração, principalmente, da agonia mortal e cruel abandono que sofrestes: dignai-vos, ó Jesus, remitir-lhes as penas que ainda têm de sofrer, a fim de que possam ter livre entrada no reino eterno a que aspiram e onde celebrarão a grandeza inefável de um Deus que não desampara ninguém.

LADAINHA PELOS FIÉIS DEFUNTOS

(Extraída do Manual dos Ordenandos)

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.                                                                     
Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus Pai dos Céus, tende misericórdia dos fiéis defuntos.     
Deus Filho, Redentor do mundo, tente misericórdia dos fiéis defuntos.                                                                     
Deus Espírito Santo, tende misericórdia dos fiéis defuntos.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende misericórdia dos fiéis defuntos.

Santa Maria, rogai pelos fiéis defuntos.                                    
Santa Mãe de Deus, rogai pelos fiéis defuntos.
Santa Virgem das virgens, rogai pelos fiéis defuntos.
S. Miguel, rogai pelos fiéis defuntos.
Santos Anjos e Arcanjos, rogai pelos fiéis defuntos.
S. João Batista, rogai pelos fiéis defuntos.
S. José, rogai pelos fiéis defuntos.
Santos Patriarcas e Profetas, rogai pelos fiéis defuntos.
S. Pedro, rogai pelos fiéis defuntos.
S. Paulo, rogai pelos fiéis defuntos.
S. João, rogai pelos fiéis defuntos.                                          
Santos Apóstolos e Evangelistas, rogai pelos fiéis defuntos.
Santo Estêvão, rogai pelos fiéis defuntos.                                    
S. Lourenço, rogai pelos fiéis defuntos.
Santos Mártires, rogai pelos fiéis defuntos.
S. Gregório, rogai pelos fiéis defuntos.                                        
Santo Ambrósio, rogai pelos fiéis defuntos.                            
Santos Pontífices e Confessores, rogai pelos fiéis defuntos.
Santa Maria Madalena, rogai pelos fiéis defuntos.                     
Santa Catarina, rogai pelos fiéis defuntos.                                
Santas Virgens e Viúvas, rogai pelos fiéis defuntos.
Santos todos e Santas de Deus, intercedei pelos fiéis defuntos.

Sede propício: perdoai-lhes, Senhor.                                         
Sede-nos propício: escutai-nos, Senhor.                                               

De todo o mal, livrai-os, Senhor.                                                       
Da vossa ira, livrai-os, Senhor.                                                     
Do ardor do fogo, livrai-os, Senhor.                                            
Da região das sombras da morte, livrai-os, Senhor.
Por vossa admirável conceição, livrai-os, Senhor.                            
Por vosso nascimento, livrai-os, Senhor.                                          
Por vosso nome dulcíssimo, livrai-os, Senhor.                                  
Pela multidão de vossas misericórdias, livrai-os, Senhor.                      
Por vossa Paixão acerbíssima, livrai-os, Senhor.                          
Por vossas chagas sacratíssimas, livrai-os, Senhor.                            

Senhor, pela morte ignominiosa com que, morrendo, vencestes nossa morte, nós vos rogamos, atendei-nos.          

Vós que absolvestes a pecadora e escutastes o bom ladrão, nós vos rogamos, atendei-nos.

Vós que salvastes gratuitamente todos os que estão salvos, nós vos rogamos, atendei-nos.

Que absolvais de todos os seus pecados e penas aos nossos parentes, vizinhos e benfeitores, nós vos rogamos, atendei-nos. 

Que vos digneis lembrar-vos e compadecer-vos de todos os fiéis defuntos que não são mais lembrados na terra, nós vos rogamos, atendei-nos.                                                                            

Que consintais a todos os que descansam em Cristo, o lugar de refrigério, da luz e da paz, nós vos rogamos, atendei-nos.        

Que convertais sua tristeza e luto em alegria, nós vos rogamos, atendei-nos.

Que vos digneis coroar sua aspiração, nós vos rogamos, atendei-nos.

Que os façais bendizer-vos de tudo e vos oferecer para sempre o sacrifício do vosso louvor, nós vos rogamos, atendei-nos.

Que os eleveis ao grêmio dos vossos escolhidos, nós vos rogamos, atendei-nos.

Filho de Deus, nós vos rogamos, atendei-nos.

Fonte de piedade, nós vos rogamos, atendei-nos.

Vós que tendes a chave da morte e do inferno, nós vos rogamos, atendei-nos.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, dai o repouso aos fiéis defuntos.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, dai o repouso aos fiéis defuntos.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, dai aos fiéis defuntos o repouso eterno.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.

PAI-NOSSO

V. Das portas do inferno,
R. Salvai as suas almas, Senhor.

V. Descansem em paz.
R. Amém.

V. Senhor, escutai a minha oração,
R. E chegue até vós o meu clamor.

OREMOS

Ó Deus, que perdoais aos pecadores e quereis a Salvação dos homens, de vossa clemência imploramos que, pela intercessão da bem-aventurada sempre Virgem Maria e de todos os vossos Santos, leveis à eterna bem-aventurança nossos irmãos, parentes e benfeitores que têm partido deste mundo. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

Querendo orar especialmente por um Falecido:

Inclinai-vos, Senhor, a ouvir as humildes preces com que solicitamos vossa misericórdia, para que transporteis à região da paz e da luz a alma de vosso servo………….. que retirastes deste mundo, e o façais participante da felicidade dos Santos. Por Cristo, Nosso Senhor. Amém.

Querendo orar especialmente por uma Falecida:

Nós vos suplicamos, Senhor, por vossa misericórdia, que vos amerisseis da alma de vossa serva……………. e, tendo-a libertado da corrupção da vida mortal, lhe deis a posse da Salvação Eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.      

Salmo De Profundis

Do profundo abismo, em que me achava, clamei por vós, Senhor: Senhor ouvi a minha voz.
Inclinem-se vossos ouvidos atentos ao clamor de minhas súplicas.   
Se considerardes nossas iniquidades, Senhor: Senhor, quem se poderá sustentar?
Mas em vós se encontra a propiciação, e Vossa lei me anima a confiar em vós, Senhor.  
Minha alma descansou na palavra do Senhor e nele pôs toda a sua esperança.
Espere assim Israel no Senhor, desde o raiar da aurora até o mais escuro da noite.
Porque o Senhor é todo misericórdia, e copiosa é a graça de sua redenção.
E ele mesmo há de remir Israel de todas as suas iniquidades.

Salmo 130

V. Dai-lhes o descanso eterno, Senhor,
R. E da luz perpétua o esplendor.

V. Da porta do inferno,
R. Livrai, Senhor, suas almas.                                                      

V. Descansem em paz.
R. Amém.                                                                                     

V. Ouvi, Senhor, a minha oração,                                                     
R. E chegue a vós o meu clamor. 

ORAÇÃO

Ó Deus, Criador e Redentor de todos os fiéis, concedei às almas de vossos servos e servas a remissão de todos os seus pecados, a fim de que, pelas humildes súplicas de vossa Igreja, obtenham o pleno perdão que sempre esperaram de vossa infinita misericórdia. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos.               

V. Dai-lhes o descanso eterno, Senhor,
R. E da luz perpétua o esplendor.                                                 

V. Descansem em paz.
R. Amém.                                                                                     

Escreva seu comentário