Você conhece a história do santo que a própria Virgem maria revestiu com as vestes de sacerdote, enivadas a ele pelo próprio Senhor Jesus, e ainda foi chamado por ela de “seu capelão”?

Essa é a história de um home que possuia um profundo e ardente por Nossa Senhora: Santo Ildefonso, doutro da Igreja, celebrado no dia 23 de Janeiro.


Santo Ildefonso era de Toledo, na Espanha. Vindo de umas das casas reais dos visigodos, sua infância já o encaminhava para assumir missões muito importantes em sua família, mas os desígnios de Deus o conduziram para o serviço do Senhor. Pede a seus pais para tornar-se monge e vai então para o mosteiro beneditino da Agália, nos arredores de Toledo. Tamanha foi sua dedicação, piedade e espiritualidade que no ano de 650 foi eleito abade do mosteiro. 

Reverte sua herança para ajudar aos pobres e na fundação de um mosteiro para religiosas e, após a morte do bispo, foi eleito para o cargo com unanimidade. Chego até a se esconder para não aeitar, devido sua humildade, mas foi procurado pessoalmente pelo rei para convencê-lo de sua eleição. Exerceu seu ministério com muito amor, principalmente defendendo a Santa Igreja e a virgindade de Nossa Senhora.

Seu amor pela Santíssima Mãe era tão grande que, na noite de 18 de Dezembro de 665, na Festa da Expectação de Nossa Senhora, recebe uma santíssima visita, conforme relatam seus biógrafos:

“Santo Ildefonso, junto com seus clérigos e alguns outros, foram à igreja cantar hinos em honra da Virgem Maria. Encontraram a capela brilhando com uma luz tão deslumbrante, que sentiram temor. Todos fugiram, exceto Ildefonso e seus dois diáconos. Estes entraram e se aproximaram do altar. Diante deles estava a Virgem Maria, sentada no trono do bispo, rodeada por uma companhia de virgens entoando cânticos celestiais. Maria fez sinal para que o Santo se acercasse. Tendo obedecido, Ela fixou sobre ele os olhos, e disse: ‘Tu és meu capelão e fiel notário. Recebe esta casula, que meu Filho te envia de sua tesouraria’. Tendo dito isto, a própria Virgem o revestiu”.

Que assim, como nessa história de Santo Ildefonso, o nosso amor e defesa a Nossa Senhora e a Seu Filho Jesus aumente nossa intimidade com o que vem do céu.

Santo Ildefonso de Toledo, rogai por nós!

Escreva seu comentário