A devoção à virgem dolorosa se fez muito presente na vida deste jovem santo que teve curta existência na terra, morrendo aos 24 anos, mas que deixou grandes ensinamentos para os jovens. O santo do sorriso: São Gabriel de nossa senhora das dores.

Nascido em Assis, na Itália, recebe o nome de batismo de Francisco Possenti, homenageando São Francisco. Após a morte de sua mãe, quando tinha quatro anos, foi enviado para estudar em Spoletto até os 18 anos. Nesse período, vive um grande dilema: sentia em seu coração o chamado ao sacerdócio, mas era muito interessado em caça, leitura de romances, noitadas de festas e danças. E ninguém sabia que aquele jovem de maus hábitos, muito inteligente e conhecido por todos, trazia por baixo de suas roupas um cilício de couro com pontas de ferro, com sonhos muito contrários a vida que levava…

Bastante confuso sobre suas aspirações, vê passar a solene procissão do quadro da Madonna del Duomo, que segundo a tradição, foi pintada por São Lucas. Os devotos, emocionados, ajoelhavam-se diante da figura da Mãe de Deus e clamavam suas bênçãos e consolos. Francisco se sente impelido a acompanhar a procissão muito devotamente, suplicando uma resposta de Deus. Quando, de súbito, ouviu uma voz serena, a voz da Virgem Maria. Ela lhe disse: “Francisco, o que fazes no mundo? Tu não foste feito para ele. Segue a tua vocação”!

De seu rosto começam a cair lágrimas de felicidade e arrependimento. E ouvindo o chamado de Deus, através de nossa querida Mãe do Céu, ingressou na congregação da Paixão de nosso Senhor Jesus Cristo, fundada por São Paulo da Cruz, os passionistas. Lá, recebeu o nome de Frei Gabriel de Nossa Senhora das Dores.

Sua espiritualidade foi marcada fortemente pelo amor a Jesus Crucificado e à Nossa Senhora das Dores. Sempre carregava o crucifixo, às vezes o pressionando contra o peito, outras, osculando-o com muito amor e veneração. Quando seus irmãos do convento falavam de outros assuntos do mundo, com seu santo sorriso, os falava com muita autoridade:

“Por que falarmos daquilo que temos de abandonar para sempre? Deixem que os mortos enterrem seus mortos”.

Após um ano e meio de noviciado em 1858, inicia os estudos para o sacerdócio. Porém, nesse mesmo período, inicia o momento mais difícil de sua vida religiosa: é acometido por uma grave enfermidade, a tuberculose, que o aproximaria ainda mais das dores de Nosso Senhor. E com apenas 24 anos, une-se ao amado Senhor definitivamente, deixando marcado nas almas que conviveram com ele, seu amor a Jesus Crucificado e a Santíssima Virgem.

Que a devoção à Paixão de Nosso Senhor e à Virgem Dolorosa, tão presentes na alma de São Gabriel de Nossa Senhora das Dores, possam nos acompanhar em todo esse período de penitencias quaresmais e em toda nossa vida.

São Gabriel de Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

São Gabriel das Dores
São Gabriel da Virgem Dolorosa
São Gabriel de Nossa Senhora das Dores
São Gabriel Possenti

Nascimento: 01 de Março de 1838 d.C. – Assis – Itália
Falecimento: 27 de Fevereiro de 1862 d.C. (24 anos)

Festa Litúrgica: 27 de Fevereiro

Padroeiro
. junvetude;
. cidadãos armados (em processo)


Escreva seu comentário