VOCAÇÃO DE JESUS!
Deus seja amado com todas as forças de nosso coração e de nossa alma.
10/05/2021

Antes de iniciar a leitura dessa meditação, aconselho você a se preparar interiormente através desse método de RECOLHIMENTO DIANTE DE DEUS.
https://vocacaodejesus.com/meditacao/recolhimento-diante-de-deus/

QUERO SER FORTE, MAS SOU FRACO.
NÃO CONSIGO SER FORTE.
O QUE FAÇO?
TEM JEITO PARA MIM?

Dois amigos se encontraram no sertão nordestino e um perguntou ao outro:

– Meu amigo, estou em angústia. Tenho medo de perder a salvação. Quero ser forte na luta contra as tentações e pecados, mas sou fraco, não consigo ser forte. O que faço? Será que sou uma pessoa condenada? Tem jeito para mim?

– Amigo, vamos para a sombra daquela árvore. Vou lhe contar um sonho que tive e o que estou pensando sobre ele:

“Amigo! Tem quem pense ser forte, contando com suas próprias forças, esquecendo ou desprezando o poder de Deus. Essa pessoa não sabe que é fraca. Mas há quem queira ser forte porque sabe que é fraco. Há quem reconheça sua fraqueza na tentativa de ser forte, sem estar conseguindo. E apesar de seus fracassos, quer saber o que fazer para deixar de ser fraco.

Quem, por causa de suas fraquezas, quer saber se tem jeito para si mesmo, não é tão fraco como imagina. Quem reconhece sua fraqueza para buscar a força não é néscio, é humilde.

O que Deus faz com os humildes?
Deus os ergue!

Onde está a fraqueza que provém do orgulho?
Está no desânimo, porque quem desanima, desanima por ser orgulhoso. A fraqueza está na desistência da humildade. A fraqueza está em quem desistiu da confiança em Deus, não em quem, sendo fraco, está à procura da força no todo Poderoso Senhor, Criador de todas as coisas, apesar de saber que é indigno Dele. Sabe que é indigno, mas sabe que Jesus veio para salvar os pecadores arrependidos.

A CIDADE DA HUMILDADE

Meu amigo! O fraco que busca força em seu Criador, entrou na fortaleza da humildade, abandonou o castelo da necedade. Dentro da fortaleza, escuta uma voz saindo de uma alta torre:

– Segui em frente, subi a rampa, entrai pela porta à direita, todos vocês que, sendo fracos, buscam a força do Criador. Ouvi, fracos que quereis ser fortes! Quem tem paciência consigo mesmo para se levantar a cada queda, chegará ao dia em que não cairá mais. Animai-vos, pobres pecadores que quereis sair do pecado! Deus não olha os pecadores que se levantam dos seus pecados como ímpios. Deus os vê como justos. Ímpio é quem da maldade do pecado não quer sair; quem no pecado vai morrendo, porque vive nele sem ter Temor de Deus. Escutai a voz de Deus! Diz o Senhor: “O justo cai sete vezes, mas ergue-se, enquanto os ímpios desfalecem na desgraça”. (Pr 24, 16)

Um dos fracos, em forte angústia, olha para a torre e diz em grande tristeza, sem estar vendo quem é a voz na torre.

– Mas eu NÃO sou fraco como os que, sendo fracos, querem ser fortes e conseguem. Eu sou o fraco que não consegue ser forte.

Os outros fracos dizem quase a uma só voz:

– Nós somos como ele. Vemos fracos que conseguem ser fortes, mas nós somos os fracos enfraquecendo cada vez mais.

HÁ UM MOMENTO DE SILÊNCIO…


A voz na torre quebra o silêncio e lhes fala:

– É muito bom que, tendo certeza de toda a vossa fraqueza, estejais aqui na fortaleza da humildade, buscando o construtor, organizador, defensor, unificador desta invencível cidade.

Vocês são os fracos que conseguiram ser fortes, pois não é fácil sair do castelo da necedade, que fica dentro do castelo do orgulho. Não é fácil, mas vocês saíram. Vocês encontraram o modo certo de serem fortes. A luta contra a estupidez e o orgulho não é luta simples, é luta complexa, é luta para guerreiros de Deus.

Vocês combateram e ainda combaterão os guerreiros satânicos da estupidez e do orgulho. Eles são muito numerosos, são fortes e insistentes. Nas batalhas, eles lutam para matar. A ordem que recebem de seu líder é: matem todos com ódio nos olhos, não deixem nenhum sobrevivente.

Vocês guerrearam contra eles, e ainda guerrearão mais vezes. Venceram esta batalha, parabéns! Mas terão outras batalhas a travar. É necessário que assim seja. Os guerreiros de Deus são feitos em guerras nas quais lhes parece impossível vencer. Vocês venceram esta batalha ao entenderem que ninguém é forte, só Deus é forte, ao entenderem onde está a primeira força, que é o Espírito Santo em vocês. Começarão a vencê-los, ao entenderem que a segunda força é se deixar conduzir pelo Espírito de Deus, e não se deixar arrastar por suas fraquezas.

Entenderam que a força está em NÃO ACEITAR o ódio dentro de si; em não aceitar a pequena e a grande impaciência, a pequena e a grande raiva contra situações, a raiva e mágoa contra pessoas; em não aceitar dentro do coração a maldade, a vingança, o desânimo, a tristeza, a angústia, a preocupação, o orgulho, a vontade pessoal, a falta de fé e confiança em Deus.

Entenderam que a força está em se aperfeiçoar no amor, na paciência, na mansidão e humildade de coração, na tranquilidade diante de situações difíceis, no perdão total a quem lhes ofendeu, na bondade, na alegria, no ânimo da vida de oração, na busca da pura vontade de Deus, na fé e confiança inabaláveis no Poderoso Senhor. Entenderam que se fica mais forte a cada instante, quando se renuncia o que se quer porque Deus não o quer para seus guerreiros.

HÁ OUTRO SILÊNCIO NA TORRE…


Depois de alguns momentos, a voz na torre volta a falar.

– Olhai para frente! A rua que vedes se chama modéstia. Andai nela sem dobrar à direita ou à esquerda, pois esta rua vos levará a outro campo de batalha. Lá estão ferozes, cruéis e sádicos guerreiros; treinados nos artifícios, estratégias e técnicas de guerra de todo tipo de mentira, maldade, crueldade e ódio. Eles têm um Marechal. Ele é um cérebro pensante que lidera um exército demoníaco.

O Marechal se chama Revolucionário Satanás Orgulho. 

Ele tem sob seu comando:

  • General de Exército Altivez,
  • General de Divisão Arrogância,
  • General de Brigada Desrespeito,
  • Coronel Blasfêmia,
  • Tenente Coronel Desespero,
  • Major Traição,
  • Capitão Suicídio,
  • 1º Tenente Murmuração,
  • 2º Tenente Fofoqueiro.

Estes oficiais das legiões do Inferno, comandam os Praças, Sargentos, Cabos e Soldados infernais, todos obedientes ao Marechal Revolucionário Satanás Orgulho.

HÁ OUTRO MOMENTO DE SILÊNCIO NA TORRE


Trinta minutos depois, a voz volta a falar na torre.

– Atenção, guerreiros de Deus!

Preparai-vos para receber as armas de vosso combate.

Vossas armas são mais poderosas do que as armas do exército do inferno. Com elas podereis vencer as legiões do Marechal Revolucionário Satanás Orgulho, mas se por causa dos insistentes ataques das legiões satânicas, parecer que a guerra está muito difícil e empatada; se no calor da guerra, verdes que estais sendo abandonados por irmãos de batalha que NÃO querem mais lutar as guerras do Senhor dos exércitos e, abandonando suas fileiras, traem a Deus e a vocês; se por causa dos terrores da guerra e da demora em chegar ao fim, vos desesperardes, desanimardes; se perderdes a coragem, a fé, o espírito de guerreiro; então não tereis mais força para sustentar o combate até o fim, porque tereis largado as únicas armas com as quais poderíeis vencer as legiões demoníacas.

Precisais entender quais são as armas que Deus vos dá para combaterdes os inimigos. Vamos às armas. Recebê-las-eis agora.

Abram a Bíblia de vocês.

Todos abrem suas Bíblias. Sem querer, abrem no Livro de Efésios (Ef 6, 10-18). A voz diz:

– Lerei o que está escrito na Palavra de Deus. Acompanhai minha voz lendo em vossas Bíblias. À proporção que vou lendo e vós me acompanhando, ide crendo e vos alegrando no que diz a Palavra. A vossa fé é como água em terra seca, que ao cair a chuva ela já é embebida. Ao crerdes nestas armas, elas por si mesmas se amoldarão às vossas almas, mentes e corpos.

“Finalmente, irmãos, fortalecei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares.

Tomai, por tanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz.

Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus. Intensificai as vossas invocações e súplicas. Orai em toda circunstância, pelo Espírito, no qual perseverai em intensa vigília de súplica por todos os cristãos.”

(Ef 6, 10-18)

À proporção que a voz na torre lê a Palavra de Deus, o Espírito Santo envia as armas espirituais. Elas vêm do Céu e vão se ajustando perfeitamente sobre cada católico que se considera fraco e que, por este motivo, está à busca de Deus mais do que da força que consideram precisar.

OS FRACOS BUSCARAM DEUS EM SUAS FRAQUEZAS. DEUS OS ACOLHEU NA FORTALEZA DA HUMILDADE E OS TRANSFORMARÁ EM GUERREIROS, ALISTANDO-OS EM SEU EXÉRCITO E OS FAZENDO LUTAR SUAS GUERRAS.

As armas estão ajustadas, tornam-se como que partes dos corpos dos guerreiros. Mas os combatentes precisam treinar, estudar suas armas, ler o manual (a Bíblia) que ensina como usá-las, aprender como lutar com elas. Precisam aprender rápido, pois as legiões demoníacas correm para o ataque. A voz chama as miríades de Anjos de Deus do Céu para segurar os demônios por alguns instantes. Muitos guerreiros ainda não entenderam como as armas espirituais devem ser usadas para funcionar, serem eficazes.

A voz que fala na alta torre faz uma preleção:

– Escutai vós que lutais as guerras de Deus! O Poderoso combate convosco. Em muitos momentos combate por vós; em nenhum momento vos deixa sozinhos. A guerra é desigual para o inimigo, pois não há nas legiões dele quem seja poderoso como Poderoso é o Criador de todas as coisas. Preparem-se para a guerra. Nada temam. Nenhum de vós deveis temer a nada. “Caiam mil homens à tua esquerda e dez mil à tua direita, tu não serás atingido”. (Sl 90,7)

Fostes armados por Deus com o amor, a fé e a verdade da humanidade de Jesus. Fostes armados de prontidão para servir e obedecer a Deus, em mansidão, e na humildade de Jesus. 

Fostes armados com a coragem, com o poder de Deus e com muitos outros dons.

As legiões diabólicas virão a vós para vos tentar, segundo a especialidade de cada uma delas. Os demônios procurarão descobrir vossas fraquezas. Se as descobrirem, atacarão no que eles consideram vossos pontos fracos para, por eles, tentarem vos destruir roubando todas as vossas armas espirituais. Em seguida, tentarão roubar o vosso entendimento sobre Deus, sobre a vontade de Deus a vosso respeito e sobre os mistérios de Deus na criação visível e invisível.

Para os resistir e vencer, deveis vos fortalecer no Senhor. Se tentardes vos fortalecer em vós mesmos, sereis destruídos. Não existe poder no mundo, nem em homem algum, que possa vencer o Marechal Revolucionário Satânico, a não ser o poder de Deus nas armas que Ele vos concedeu. Por isso, sede inteligentes; fortalecei-vos no soberano poder de Deus.

Renunciai às vossas próprias proteções, vossas proteções de nada servem. Protegei-vos verdadeiramente, revestindo-vos da armadura de Deus, pois as armadilhas do demônio são variadas, são muitas, estão em toda parte, estão onde vós menos imaginais. Sem o revestimento da armadura do Senhor, sereis derrotados. Com ela vencereis.


A TÁTICA INTELIGENTE DO REVOLUCIONÁRIO SATANÁS

Um dos maiores artifícios de guerra do Marechal Revolucionário Satânico é confundir pensamentos e raciocínios dos homens, para que eles não saibam quem é o real inimigo. Essa é uma tática inteligente, pois se alguém não sabe que tem um inimigo, será mais facilmente vencido por seu inimigo.

Desde que foi expulso do Céu, o Revolucionário Satânico colocou em ação seu esquema para ir controlando a humanidade sem que a humanidade perceba, saiba, acredite e entenda que ele está no controle…
…não de todas, mas de muitas autoridades religiosas;
…não de todos, mas de muitos governantes políticos; 
…não de todas, mas de muitas empresas, pois existem as que nada têm a ver com ele. 

Contudo, ele está no controle e fazendo prosperar as empresas dele; cujo o fim é usar o poder do dinheiro para destruir o amor e a fé em Deus; criar violência social e guerras entre países; provocar doenças, fome, miséria; usar o sistema educacional para destruir a religião e a moralidade, formando revolucionários; usar a mídia para desconstruir a unidade religiosa e social; jogar as classes sociais umas contra as outras; formar um grande número de pessoas incapazes de pensarem por si mesmas, as quais ele chama de idiotas úteis.

Sem perceber a ação revolucionária satânica, os homens entram em guerras pessoais, familiares e entre países, considerando que o inimigo é o ser humano; sem enxergar que o inimigo é invisível; que o inimigo é o Marechal Revolucionário Satanás Orgulho, com todas as legiões satânicas espalhadas na terra, nas águas e nos ares.

Somente os guerreiros que estiverem usando a armadura de Deus é que resistirão e vencerão as batalhas dos piores dias, pois nem toda batalha é igual. A armadura de Deus deixa o guerreiro vigilante, inabalável no cumprimento de seu dever, porque ele está sempre armado com a verdade, usando a couraça da justiça, com os pés calçados, de prontidão para anunciar o Evangelho da paz.

Os guerreiros do Altíssimo jamais abandonam seus escudos; estão dia e noite se protegendo, muitas vezes com dificuldades, mas sempre estão tranquilamente usando o escudo da fé para se proteger e anular os ataques diabólicos dos demônios. Ao mesmo tempo que rebatem os ataques, sem nunca tirar o capacete da salvação, empunham a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, e atacam com mais orações e jejuns.


OS ANJOS DE DEUS PERMITEM OS DEMÔNIOS PASSAREM

Depois destas palavras dirigidas aos que querem sair de suas fraquezas buscando a Deus, as Miríades de Anjos do Céu abrem caminho, e só assim as legiões demoníacas podem passar. Olham furiosamente os guerreiros de Deus e correm com ódio nas monstruosas caras, com o desejo de matar os escolhidos do Senhor. Diante do ataque, que é iminente, os guerreiros do Senhor pensam em seu Senhor; falam calmamente para si mesmos e uns para os outros: Nós cremos!!! “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Rm 8,31) Depois bradam: NÓS CREMOS!!! “SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS?”


O MODO DE ATAQUE DAS LEGIÕES DEMONÍACAS

Os demônios sabem como atacar sem que seu ataque seja logo descoberto. Sabem permanecer escondidos. Sabem atacar usando o medo, o terror; como também sabem usar a falsa paz, a falsa alegria, o falso amor, a falsa felicidade, a falsa segurança, a falsa salvação, os falsos profetas, fazendo o que é falso parecer verdadeiro.


A ENERGIA QUE SAI DOS CORPOS DOS DEMÔNIOS

A batalha tem início!

A primeira legião de demônios lança, de dentro de suas próprias naturezas demoníacas, energias de orgulho, vaidade, apego à vontade pessoal.

A segunda legião demoníaca, mirando outros guerreiros, atiram suas energias de altivez, futilidades, incredulidade.

A terceira ataca com as energias da raiva, impaciência, arrogância e insolências.

A quarta ataca com doenças físicas e mentais, com a ingratidão, o desrespeito, palavrões e todo tipo de ofensas.

A quinta ataca com inveja, rancor, mágoa, blasfêmias e mentiras contra Deus e tudo o que é sagrado.

A sexta ataca com a má vontade, o desânimo, a tristeza, a angústia, o desespero, a psicose, a insensatez.

A sétima ataca com traição, falsidade e infidelidade.

A oitava ataca com a loucura, o suicídio, assassinatos, crimes.

A nona ataca com a murmuração, a má vontade, os maus hábitos, a perversidade.

A décima ataca com a fofoca, a calúnia, a difamação, as imoralidades, as bebedeiras, as orgias, os vícios.

Muitas outras legiões atacam com seus ódios e trevas, lançando suas energias de doutrinas para a fundação de seitas de ódio à Igreja Católica, que Jesus fundou em Pedro; de ódio e negação dos Sacramentos, principalmente a Eucaristia e Penitência. Lançam sem parar suas energias de autoestima, narcisismo, fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos.


O MODO DE DEFESA E ATAQUE DOS GUERREIROS DE DEUS

Essas energias diabólicas e muitas outras que saem dos corpos dos demônios têm o objetivo de atingir, ferir, prender, torturar os guerreiros de Deus, fazendo-os aceitar em suas mentes e almas o que as energias diabólicas sugerem.

Os guerreiros sabem que não adianta lutar em confronto aberto contra as legiões diabólicas, o confronto vencedor não é ir direto contra os demônios, o confronto que os derrota é a aproximação mais e mais de Deus: os Sacramentos, a fé, a oração, o jejum, as penitências, a leitura da Palavra de Deus, a paciência, saber sofrer as demoras de Deus, a aceitação com resignação e alegria da vontade ou das permissões de Deus.


AS DUAS VOZES

Assim como vocês, os guerreiros de todos os tempos, escutaram em seus corações a voz de Jesus, dizendo:

“Se alguém me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”.

(Mc 8, 34)

“Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração”

(Lc 12, 34)

A voz da torre silencia e outra voz fala:

– Pense bem se você vai aguentar se renunciar, suportar sofrimentos. A outra voz lhe oferece cruz. Você quer isso? Cruz é sofrimento a vida toda, e ainda vai terminar como todo aquele que escuta essa voz, vai terminar morrendo sem ter aproveitado o que a vida tem de bom.

Você disse sim a essa voz, tem certeza que vai levar o sim até o fim? Muita gente sempre desiste. Você vai querer algumas coisas, mas se não for vontade da voz, ela não lhe dará. 

Se você quiser casar, e não for vontade da voz, você não casa ou então vai demorar muito a casar. Só vai ter filho se a Voz que se autodenomina Verbo quiser.

A vida com essa voz tem disciplina demais, você vai chegar ao ponto de se sentir sufocado, sem liberdade, e vai desistir lá na frente. Acredite nesta segunda voz que lhe fala, pois, por querer sua companhia, eu o ajudarei a sair dessa prisão em que você está, cedo ou tarde, pode acreditar que o ajudarei a se libertar dessa cruz de sofrimentos.

Por que não se libertar hoje? Se continuar seguindo essa voz, você vai ter de se humilhar para todas as pessoas, o mundo vai desprezá-lo e odiá-lo, tudo vai ficar difícil, a vida vai ser monótona, rotineira.

Você vai fazer muitas orações que não serão ouvidas, outras demorarão a ser atendidas. Já que vou ajudá-lo a ser livre dessa voz do Verbo daqui a alguns anos, por que não me ajuda me ouvindo agora e larga logo a amizade e escravidão com essa voz.


POSSO LHE DAR GLÓRIA E PODER

Escute amigo!

Não suporto ver você sofrendo carregando essa cruz, sabendo que lá na frente, se ainda estiver com essa cruz, você ainda vai estar sem liberdade. Eu tenho uma proposta melhor para lhe fazer! Toda glória e poder dos reinos do mundo me foram dados. Então eu posso lhe dar do que é considerado glória e poder no mundo tudo o que você quiser, pois essas coisas me foram dadas e posso dar a quem eu quiser. Se me ouvir, lhe darei o que você quer. (Lc 4, 5-7)

Não exigirei que se renuncie para me seguir, não lhe pedirei para carregar a cruz. Não lhe pedirei disciplina, antes dou liberdade para você viver e fazer tudo o que quiser. Não lhe pedirei que se humilhe para pessoas, principalmente as que são inferiores a você.

Darei a você liberdade para possuir tudo o que quiser. Eu o ajudarei a conquistar tudo o que quiser: dinheiro, saúde, fama, sucesso, amizades. Farei muita gente ter inveja de seu sucesso. Não o proibirei de olhar, tocar ou ouvir nada do que queira olhar, tocar e ouvir.

Poderá ter todos os tipos de prazeres que quiser. Veja bem que estou sendo claro em tudo que lhe prometo dar. A Voz do Verbo não lhe prometeu riqueza, sucesso, fama e saúde perfeita; não prometeu nada com clareza. Mas eu estou sendo muito claro, dizendo tudo o que posso fazer por você.


DOU CASAMENTOS. PONHO FETICHE EM TEUS CABELOS, ROSTO E CORPO

Posso lhe dar um casamento ou vários, se for seu desejo. Se você se acha sem beleza física, eu posso lhe dar todos os dias muitas horas de beleza preternatural, através de meus fetiches. E as outras horas restantes, lhe darei beleza por meio das coisas humanas, nas quais colocarei meus feitiços e energias, e assim poderá ter beleza vinte quatro horas por dia.

Eu estarei sempre à sua disposição, não me esconderei. Sempre que me chamar, logo chegarei. A outra voz lhe fez essa promessa? Não fez, nem fará. Ela só quer que você carregue a cruz atrás dEle. Desista dessa voz.

Por que você ainda está sem ninguém pra casar? A voz do Verbo não lhe deu casamento?

Eu posso lhe dar um casamento sem demorar demais.

Tenho muitos amigos e amigas que trocaram a outra voz pela minha. Posso dar uma destas pessoas para você. Por serem pessoas minhas, posso fazer vocês casarem sem tanta demora.

Aos meus amigos, eu dou emprego ou empresa, dou saúde, casamento, carro, casa, prosperidade, melhor e mais rápido do que a outra voz, quando dá essas coisas; e faço mais do que a voz do Verbo, pois Ele só dá casamento, eu dou casamento ou ajuntamento, você pode escolher. E se um dos dois não der certo, dou outros ajuntamentos, você poderá se juntar quantas vezes quiser, pois muitas são as pessoas do meu lado.

Acredite! Todos os que quiseram casar, eu os casei; mas tiveram de renunciar a voz do Verbo.


VITÓRIAS E DERROTAS ENTRE OS GUERREIROS DE DEUS

Enquanto os demônios vão atacando com as tentações que saem das energias de seus espíritos demoníacos, alguns guerreiros, nada querendo com eles, se recusam a ouvi-los, renunciam ao que ouviram, mas infelizmente alguns guerreiros resolvem ouvir a voz que não é a voz do Verbo de Deus.

À proporção que vão ouvindo, diante da Voz do Verbo de Deus e de seus Anjos da Guarda:

  • largam o escudo da fé;
  • tiram a armadura de Deus;
  • largam a verdade;
  • despem-se da couraça da justiça;
  • descalçam-se dos calçados da prontidão, que servem para anunciar o Evangelho da paz;
  • tiram o capacete da salvação;
  • jogam ao chão a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus;
  • Renunciam em todas as situações, as intensificações das orações e a perseverança na vigília de súplicas por todos os cristãos, até ir deixando de orar completamente.

A VOZ DO VERBO VEM EM AUXÍLIO DESTES GUERREIROS, QUE DEIXARAM DE OUVIR SUA VOZ PARA OUVIR A VOZ DA MENTIRA

A voz fala:

–  Não façais o que estais fazendo. É loucura deixar de ouvir a única Voz verdadeira. Eu, e só Eu, sou a voz que deve ser ouvida.

“Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo. Ele secará e hão de ajuntá-lo e lançá-lo ao fogo, e queimar-se-á. Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito.

Nisto é glorificado meu Pai, para que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos. Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor.

Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa. Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos. Vós sois meus amigos, se fazeis o que vos mando.

Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda.

O que vos mando é que vos ameis uns aos outros. Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa.

Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai.”

(Jo 15, 4-23)

UNS DÃO CRÉDITO À VOZ DO VERBO, OUTROS NÃO.

Após a voz falar mais uma vez aos corações de todos os seus guerreiros, os que estavam firmes, se firmaram mais; e alguns que tinham largado o escudo da fé, começado a tirar a armadura de Deus, largado a espada do Espírito, reconheceram seus erros, enxergando o buraco do inferno onde iriam cair. 

Com a graça de Deus, de verem qual seria a desgraça que se abateria sobre eles por toda a eternidade após sua morte, pedem perdão a Deus, que os perdoa de imediato e os abençoa.

Revigorados pelo arrependimento e perdão recebidos do Altíssimo, retomam suas armas espirituais de volta e se rearmam, mas muitos de seus irmãos, companheiros de guerra, já tinham endurecido seus corações; não querem mais travar as batalhas do Senhor dos Exércitos, e resolveram guerrear ao lado da outra voz. Dão as costas à Voz do Verbo que se fez carne, indo com seus amigos de traição, cada qual para a sua própria vontade de vida.


DOS QUE OUVIRAM SUA VOZ, A UNS A SERPENTE DEU MUITO, A OUTROS NADA DEU

Muitos dos que abandonaram a voz do Verbo que se fez carne, receberam riqueza, fama, sucesso, saúde, poder e muitas coisas que estão ligadas à glória do mundo. A voz da serpente lhes deu tudo o que queriam.

Outros que também tinham abandonado a Voz do Verbo que se fez carne, por acreditar na outra voz, receberam dela apenas a metade do que queriam.

Outros, apenas dez por cento.

Outros nada receberam. Reclamaram, procuraram pessoas que fazem contato com os espíritos dos demônios para falar com a voz da serpente, mas ela não lhes respondia. Viveram na pior miséria, sofrimento, dívidas e com muitas doenças.


O TEMPO IA PASSANDO

Alguns anos depois, os guerreiros do altíssimo que NÃO se mantiveram fiéis, estão hoje mais infiéis, mais distantes de Deus, mais dedicados ao serviço da voz da serpente, mais crescidos no ódio, na desgraça e no desconhecimento da Pessoa de Jesus Cristo, Deus e homem. Seus corações estão cheios de preocupações, agitações, sentem-se inseguros e sem esperança; não sabem o que é a verdadeira alegria e felicidade.

Os infiéis desistentes, que por amor à glória do mundo, morreram lutando as guerras da antiga serpente que é Satanás, tiveram a presença do próprio Lúcifer, Satã, Belzebu, enquanto estavam morrendo. Nos seus últimos suspiros, eles viram umas 600 almas condenadas (entre elas a de Judas Iscariotes) e uns 800 demônios do inferno vindo em sua direção com grandes gritos de ódio, ameaças e blasfêmias.

Enquanto estavam morrendo, a luz negra do inferno estava sobre eles. Ao lado direito estavam, sem se afastar, os demônios que não saiam de perto deles desde quando traíram a Voz do Verbo.

A mando de Lúcifer, uma maior procissão do inferno se aproximava com um incontável número de almas condenadas, com os demônios que as tinham arrastado para o inferno com suas tentações, enquanto elas viviam na terra. Quando as almas começam a se desprender dos corpos, Lúcifer, Satã e Belzebu ficam ao seu lado.

Quando suas almas se desprendem totalmente do corpo de carne, eles veem estes três demônios horríveis, além de uma multidão de almas condenadas e demônios, que sempre os acompanhavam em vida. Lúcifer lhes fala e eles reconhecem a voz maligna que sempre falava em seus corações e eles nunca diziam não a ela.


AS ALMAS CONDENADAS FALAM À PRIMITIVA SERPENTE CHAMADA SATANÁS.

– Entrega-nos a riqueza, a glória, os prazeres e dá-nos tudo o que queremos, como nos prometeste dar se te ouvíssemos.

– Vocês sabiam que eu sou o pai da mentira. A outra Voz que lhes falava lhes disse quem eu era. Vocês acreditaram na mentira porque não amavam a Voz do Verbo, que lhes falava discordando de mim. A riqueza e a glória que vos prometi não existem. Quanto aos prazeres, quem os terá somos nós ao lhes atormentar por toda a eternidade no inferno.


AS ALMAS FIÉIS E AS INFIÉIS SÃO LEVADAS AO TRIBUNAL PARA O JULGAMENTO

Primeiro veremos o destino das infiéis, depois o destino das almas fiéis.

O Justo Juiz pergunta:

– Que tendes a dizer-me?

– Que somos infelizes por nos terdes criado para Vós, e nós o termos rejeitado em nossa vida na terra. Que somos infelizes, muito infelizes, por existirmos. Se não existíssemos, não estaríamos vivendo a infelicidade que estamos vivendo. Somos desgraçados por sabermos que estaremos toda a eternidade com Lúcifer no inferno.

– Que me dizeis das renúncias que vos pedi para fazerdes?

– Agora que não podemos mais mentir, porque a verdade está diante de nós com clareza, dizemo-vos que, se tivéssemos nos renunciado, teríamos nos salvado.

Dizemo-vos que agora vemos o que sabíamos, mas quisemos esquecer. Pois Vós nos dissestes que se renunciássemos tudo por Vós, grande seria nossa recompensa no Céu convosco. Mas nós não quisemos pensar nestas Vossas Palavras. Não queríamos pensar nelas, queríamos esquecê-las. Gostávamos de pensar no que nos interessava. Agora vemos, e vemos que o que fizemos para esquecer vossas Palavras será nosso castigo para sempre.

– Que me dizeis da cruz que vos dei para carregardes por amor e chegardes a Mim?

– Dizemo-vos que quando abandonamos a cruz, nossa salvação se tornou impossível. Agora vemos que não há como chegar a Vós sem carregar a cruz. Dizemo-vos que quando, sem amor, largamos nossas cruzes na terra, grande força diabólica se apossou de nós.

A dominação foi tão grande que quando sentíamos saudade de Vós e pensávamos em voltar, a força diabólica não deixava. Quando conseguíamos ir a alguma reunião ou ter contato com um antigo irmão e pensávamos em voltar, dizíamos e até prometíamos a ele que voltaríamos, porém não conseguíamos voltar, pois já estávamos presos demais. Seria necessário um verdadeiro arrependimento, muitas orações, muitos jejuns, penitências e espírito de humildade para ser liberto dessa prisão em que tínhamos nos metido, mas infelizmente gostávamos demais do que o mundo oferecia, e adiávamos a volta. Pensávamos em voltar depois, até que a morte nos pegou de surpresa. Pensávamos que iríamos viver ainda muitos anos; que teríamos tempo para voltar depois de aproveitar bem o mundo.

– Que me dizeis das armas espirituais que vos dei?

– Dizemo-vos que não as entendíamos. Quando começamos a entendê-las, as desprezamos. Queríamos outras armas, não estas que nos pediam renúncia, disciplina, santidade, muita oração, jejuns. Nem quisemos aprender a usá-las e, desprezando-as, íamos a cada instante nos afastando mais e mais de Vós.

– Que me dizeis dos sofrimentos que permiti que sofrêsseis?

– Dizemo-vos que não queríamos sofrer; achando que o sofrimento não era vontade de Deus para nós, nem para os outros. Dizíamos que Vós já tínheis sofrido por nós e que por isso Deus não queria sofrimentos nem sacrifícios. Pensávamos que Deus, que é amor, só queria amor. Dizíamos que Deus queria todos felizes, saudáveis e ricos; que sofrimento e pobreza era uma maldição que devia ser quebrada. Procurávamos pessoas que ensinavam orações de como conseguir fazer Deus nos dar o que queríamos. Nunca dava certo. Então, procurávamos pessoas que falavam com os mortos e com os demônios.

– O que me dizeis sobre as tribulações que permiti que sofrêsseis?

– Dizemo-vos que pensávamos para nós e ensinávamos aos outros que quem estava em tribulação, sofrendo, doente, sem emprego, sem dinheiro, com dívidas, estava amaldiçoado, sem bênção; que Deus não quer ninguém na desgraça, ele quer dar prosperidade, bênçãos, vitória, sucesso, saúde.

Falando assim, tentávamos nos livrar das tribulações, fazendo orações em que tentávamos usar o poder da mente, usar auto sugestões, usar palavras positivas. Fazíamos proclamações, dizendo que tudo iria dar certo, que iríamos conseguir. Ordenávamos que a bênção caísse sobre nós, que a prosperidade, o dinheiro, a riqueza caíssem sobre nós. Ordenávamos que os problemas se resolvessem.

Desta forma, vemos que trocamos Vossa doutrina, Vossa Palavra, por nossos enganos e mentiras. A verdade dentro de nós diz à nossa consciência que somos merecedores do inferno por termos vivido como vivemos, sem querer nos arrepender de nossos pecados.

Vivemos e morremos sem querer nos arrepender. Nossa alma morreu sem arrependimento, e aqui na eternidade não existe arrependimento. Só poderíamos ter nos arrependido enquanto vivíamos na terra. Agora é tarde demais, estamos endurecidos no orgulho e na arrogância. Sabemos que vamos para o inferno, mas não queremos nos arrepender, porque a alma não é capaz de arrependimento depois que sai do corpo e entra na eternidade.

A VOZ DA JUSTIÇA DIVINA FALA A CADA ALMA CONDENADA.
ELA DÁ SENTENÇAS PARECIDAS, IGUAIS E DIFERENTES.

Escutemos a sentença de uma destas almas:

– Dar-te-ei a sentença que não queria dar, mas tua maldade exige que a justiça te castigue. Por teres fugido e desprezado o arrependimento de teus pecados; por não teres procurado a misericórdia do Salvador durante tua vida; por não teres feito reparações de teus pecados com muitos jejuns e penitências; o demônio te arrastará para o inferno, serás torturado por toda a eternidade na parte mais profunda desse abismo infernal.

Porém, antes de chegares à tua cela nas profundezas, descendo, passarás por muitos andares onde os demônios de cada andar te torturarão fisicamente. Não tendes o corpo, que só receberás de volta no dia da ressurreição dos mortos, mas sentirás em tua alma também as dores do corpo, como se já o tivesses recebido.

Os demônios, com ferros em brasa, arrancarão teus olhos, nariz, boca, dentes, língua, coração, fígado; e arrancarão, um a um, cada órgão teu; depois, te esquartejarão. Mas tu te recomporás e os demônios te darão mil modos de mortes diferentes.

Quererás morrer, sem que possas morrer. A cada extração de órgãos em que se segue o esquartejamento, te recomporás para outra extração e outro esquartejamento, e assim sucessivamente, por toda a eternidade.

Quando chegares às profundezas do inferno, onde está tua prisão para sempre, se somará aos teus tormentos físicos, os tormentos mentais e espirituais. Sofrerás a depressão que estourará tua cabeça muitas vezes. Depois de estourada, recompor-se-á e sofrerás a loucura, o ódio, a tristeza, o desânimo, a infelicidade, a angústia; chorarás e rangerás os dentes, sem conseguir esquecer que esse tormento jamais passará, que jamais sairás do inferno. O desespero se apoderará de ti, fazendo-te gritar em total loucura. Antes de seres levado para teu desgraçado e eterno destino, vou te permitir escutar meu julgamento às almas que me foram fiéis.


A VOZ DA JUSTIÇA DIVINA CONVOCA AS ALMAS FIÉIS

Como a convocação da justiça divina encontrou as almas fiéis?

Alguns anos depois que receberam o chamado para servir a Deus, os guerreiros do Altíssimo, que se mantiveram fiéis, estão hoje mais fiéis, mais firmes em Deus, mais dedicados ao serviço de Deus, mais crescidos no amor, na graça e no conhecimento da Pessoa de Jesus Cristo, Deus e Homem. Seus corações estão cheios de paz, firmeza, segurança, esperança, alegria e felicidade.

Os fiéis perseverantes que morreram lutando as guerras do Senhor, foram recebidos pelo próprio Jesus, por Maria Santíssima, São José, São Miguel e muitos outros Anjos e Santos na hora de sua morte, e levados em grande festa para o Céu.

Quando estavam morrendo, a luz do Espírito Santo estava sobre eles. Ao lado direito estavam, sem se afastar, seus Anjos da Guarda. A mando de Deus, uma procissão do Céu se aproximava com um incontável número de cidadãos celestiais. Quando a alma começa a se desprender do corpo, Jesus, Maria e José ficam ao lado de seus corpos.

Quando suas almas se desprendem totalmente do corpo de carne, eles veem Jesus, Maria, José e uma multidão de Anjos e Santos que sempre acompanham Jesus por onde Ele vai. Jesus lhes fala e eles reconhecem a voz que sempre falava em seus corações.

– Que tendes a dizer-Me?

– Que somos felizes por nos terdes criado para Vós. Que somos felizes, muitos felizes, por existirmos. Se não existíssemos, não estaríamos vivendo a felicidade que estamos vivendo. Somos bem-aventurados por sabermos que estaremos toda a eternidade Convosco em eterna felicidade.

– Que Me dizeis das renúncias que vos pedi para fazerdes?

– Dizemo-vos, Senhor, que se não as tivéssemos feito, não teríamos nos salvado. Que agora vemos o que sabíamos. Sabíamos que, renunciando tudo por Vós, grande seria nossa recompensa no Céu Convosco. O que sabíamos, agora vemos, e vemos que o que sabíamos era muito pouco diante da grande recompensa que estamos vendo diante de nós.

– Que Me dizeis da cruz que vos dei para carregardes por amor e chegardes a Mim?

– Dizemo-vos, Senhor, que sem ela nos seria impossível chegar até Vós e nos salvarmos. Dizemo-vos que quando, por amor, carregávamos nossas cruzes na terra, grande força tínhamos na esperança de, depois da morte, encontrarmo-nos Convosco. Agora que Vos vemos Face a face e recebemos de vós a recompensa, vemos que verdadeiramente na terra nenhum olho humano viu, nenhum ouvido ouviu, nenhum coração foi capaz de imaginar todos os bens que Vós, Senhor, preparastes para os que Vos amam.

– Que Me dizeis das armas espirituais que vos dei?

– Dizemo-vos, Senhor, que não as entendíamos de início. Quando começamos a entendê-las, tivemos muito prazer em estudá-las, ler o manual delas, que é a Bíblia. Era saboroso aprender a usá-las, e as usando sob a condução do Espírito Santo, íamos a cada instante nos unindo mais e mais a Vós.

– Que me dizeis dos sofrimentos que permiti que sofrêsseis?

– Dizemo-vos, Senhor, que tínhamos que nos parecer convosco, porque essa é a vontade do Pai, se Vós sofrestes muito, nós também teríamos de passar por algum sofrimento. Se o Pai deliberou elevar a vossa humanidade na terra à perfeição pelo sofrimento (Hb 2, 10), pelo sofrimento cada um de nós também era elevado à perfeição. Estamos vendo todos os momentos de nossos sofrimentos na terra e vendo que nestes momentos estáveis muito perto de nós, concedendo-nos muitas graças.

– O que me dizeis sobre as tribulações que permiti que sofrêsseis?

– Dizemo-vos, Senhor, que diante desse eterno peso de incomensurável glória que Vós nos destes aqui no Céu, as tribulações que nos pareciam tão grandes, demoradas, nada eram. Que foi de muita alegria e satisfação tudo suportar por amor a Vós. Estamos vendo que em cada tribulação, Vós, além de estar mais perto de nós, nos dáveis graças e forças para mirarmos as coisas invisíveis do Céu, e não as visíveis da terra. Como estamos felizes por as termos suportado e perseverado até o fim por amor a Vós.

Após ouvir as respostas, a voz do verbo diz:

– Vinde, filhos meus! Vinde, meus irmãos! Vinde comigo, pois até agora vos dei o peso incomensurável da eterna glória, mas, mais ainda tenho que vos dar como recompensa por terdes provado vosso amor a Mim na terra, tudo suportando com alegria e paciência. Muitos são os Céus. Vocês ganharam a permissão de andar em cada um deles como quiserem, mas vosso Céu é o mais alto, onde está meu Pai e vosso Pai.

Vou mostrar-vos cada Céu. Em cada um deles, dar-vos-ei a recompensa dos que ganharam o direito de habitar nele. Quando chegarmos ao Céu em que estou com o Pai e o Espírito Santo, dar-vos-ei a recompensa que só recebe quem ganha o direito de morar com a Santíssima Trindade.

Vós já estais cobertos de glória, transbordantes de alegria e felicidade. Eu vos darei mais. Vossos espíritos estão preparados para receber se extasiar sem nada sofrer. Um vivente da terra, se apenas visse de muito longe um pouco do que vos reservei no mais alto Céu, morreria imediatamente, por não poder suportar o peso desmedido da minha glória em Minha casa. Venham comigo. Vamos! Vou recompensar-vos muito por terdes suportado tudo por amor a Mim.

Deixo vocês com essa meditação. Saboreiem.

Deus, que é bom, misericordioso e poderoso, abençoe-nos a todos.
J.V.


9 comentários

  1. Obrigado meu Deus por essa graça tão grande por esse canal de BÊNÇÃOS p nos glorificou e boa Bendigo meu senhor por nós da uma VOCAÇÃO pondo a gente alguém que foi é e sempre será canal de salvação p nossas almas obrigado meu irmão só peço a Deus cada em minhas orações que o senhor sua esposa e tds de sua família sejam guardados de todo mal e recebam todas as graças do céu assim como cada irmão de vocação que amo muito 🙏🙏🙌🙌

  2. Que grande riqueza essa formação!! Faz nossa alma que almejar cada dia mais está na presença de Deus e Dele jamais se afastar.

  3. Meu Deus! Como é terrível até mesmo pensar na desgraça dos condenados, sabemos que é milhões de vezes pior que isso, por outro lado o quanto é glorioso e prazeroso ouvir e pensar no que a vóz do verbo fala para aqueles que vos ouve vos ama vos obedece segue. E que é também milhões de vezes mais. Gacas a Deus por este canal de Deus que faz isso para nós seus irmãos e amigos.

  4. Ó MEU DEUS, BENDITO SEJA O TEU SANTO NOME POR NOS ALERTAR ATRAVÉS DA VOCAÇÃO DE JESUS SOBRE AS VERDADES QUE NOS LEVAM AO CÉU E SOBRE AS MENTIRAS E ENGANOS QEE NOS LEVAM AO INFERNO. QUERO SER SANTO HOJE, AGORA, SEM ESPERAR O AMANHÃ QUE PODE SER TARDE DEMAIS. QUERO MINHA CRUZ, QUERO AMÁ-LA ATÉ O FIM.

  5. Meu Deus! Que riqueza de formação! Obrigada, Senhor, por Teu Amor que não desiste de nos salvar. Obrigada, pela Vocação de Jesus que nos conduz a Vós. Mãe Santíssima, alcançai para nós a graça da perseverança e da fidelidade a Deus até o fim! Como cantamos em nossa Vocação: no Céu serei feliz, muito feliz, feliz como nem posso imaginar. Faz-me, Senhor, querer ser santo como Tu és Santo.

  6. São na presentes de Deus essas formações que, falam das realidade espirituais para nós. Cabe a mim adentrar ao ❤️ de Deus e pedir perdão pelos pecados cometidos cotidianamente! E a cada dia ser vigilante nas minhas ações e reconhecer que em tudo dependo de Deus. Obrigada meu Deus pelo canal da graça que vos se utiliza na minha vocação. Obrigada JV!!!

Deixe uma resposta para José uene Cancelar resposta