A OBEDIÊNCIA DE MARIA | Um mês com Nossa Senhora

Meditação para o dia 27 de Maio A Santíssima Virgem amava a obediência. Quando da embaixada de São Gabriel não quis tomar outro nome senão o de escrava. “Eis aqui a escrava do Senhor” Com efeito, testemunha São Tomás de Vilanova, essa fiel escrava do Senhor nunca o contrariou, nem por ações, nem por pensamentos.…

A HUMILDADE DE MARIA | Um mês com Nossa Senhora

Meditação para o dia 26 de Maio De todas as virtudes é a humildade o fundamento e a guarda lê-se com razão nos sermões sobre a Salve Rainha. Sem humildade, não há virtude que possa existir numa alma. Possua embora todas as virtudes, fugiriam todas ao lhe fugir a humildade. Pelo contrário, Deus tão amante…

SOIS MINHA MÃE!

Meditação para o Dia 27 de Maio Santa Teresinha, a encantadora florzinha do Carmelo, foi a missionária da confiança e do Amor Misericordioso. Na sua doce via da infância espiritual, vai conduzindo a Nosso Senhor legiões de almazinhas do seu Pequenino Caminho. Ela nos ensina a confiar em Maria, e eis como fala de Nossa…

MARIA SANTÍSSIMA NOSSA ESPERANÇA | Um mês com Nossa Senhora

Meditação para o dia 25 de Maio Motivo tem a Igreja em aplicar a Maria as palavras do Eclesiástico (24, 24), com as quais lhe chama a Mãe da santa esperança, Mãe que faz nascer em nós, não a esperança vã dos bens transitórios desta vida, mas a santa esperança dos bens imensos e eternos…

MARIA SANTÍSSIMA NOS AMA | Um mês com Nossa Senhora

Meditação para o dia 24 de Maio Maria não pode deixar de amar-nos Se, pois, Maria é nossa Mãe, consideremos quanto ela nos ama. O amor dos pais, para com os filhos é um amor necessário. E esta é a razão, adverte Santo Tomás, por que, pondo a divina lei preceito aos filhos de amarem…

O AMOR DIVINO NO CORAÇÃO DE MARIA | Um mês com Nossa Senhora

Meditação para o dia 23 de Maio Diz Santo Alberto Magno: “Quanto é grande a pureza, é também grande o amor. Quanto mais um coração é puro e vazio de si mesmo, tanto mais cheio é de caridade para com Deus” Assim Maria, sendo sumamente humilde e vazia de si, foi cheia do divino amor…