Conversa entre: CATÓLICO, PROTESTANTES E CATÓLICOS NÃO PRATICANTES (PARTE 2)

Quando li essas palavras sobre “falar com um homem sem religião a propósito das coisas santas”, parece que vi uma luz dentro da minha cabeça. Nesse momento, meu coração acelerou. Eu entendi que o homem sem religião é o homem que rejeita a religião que Jesus veio trazer, anunciar e estabelecer na terra; é o homem que rejeita a religião que é Jesus; é o homem que rejeita Jesus, que é a religião; é o homem que rejeita a construção, a organização, a defesa, a unificação que Jesus veio trazer, anunciar e estabelecer na terra como luz para o mundo.

Conversa entre: CATÓLICO, PROTESTANTES E CATÓLICOS NÃO PRATICANTES.

“Compreendi que, se a Igreja tinha um corpo composto de diferentes membros, o mais necessário, o mais nobre de todos, não lhe faltava: compreendi que a igreja tinha um coração, e que esse coração estava ardendo de amor. Compreendi que só o Amor fazia agir os membros da Igreja; que se o Amor se apagasse, os apóstolos já não anunciariam o Evangelho, os mártires recusar-se-iam a derramar o seu sangue... Compreendi que o Amor encerra todas as vocações, que o Amor é tudo, que abarca todos os tempos e lugares ... numa palavra, que ele é Eterno.”